Terça-feira, 30 de Janeiro de 2024 Fazer o Login

Secretaria de Saúde de Minas Gerais corrige painel de arboviroses e mantém uma morte por dengue em 2024

sáb, 27 de janeiro de 2024 08:00

Da Redação

O Brasil enfrenta um aumento de 40% de casos de dengue
Divulgação

No verão cresce o alerta contra a dengue, pois é nesta estação que acontecem os temporais passageiros e as temperaturas aumentam, ambiente propício para a disseminação do mosquito Aedes Aegypti. Para prevenir a proliferação das larvas, cabe à população adotar práticas de prevenção.

Em Araguari, até o dia 22, foram registrados 392 casos prováveis dengue e 51 de chikungunya, de acordo o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika.

Ressalta-se que, o município possui cerca de 117.808 habitantes e mesmo assim registrou 40 casos prováveis a mais que Uberlândia (352), que possui uma população com aproximadamente 713.224 habitantes. Além disso, Uberlândia registrou 10 casos prováveis de chikungunya.

No âmbito estadual, até dia 22, foram registrados 32.316 casos prováveis de dengue, sendo que 11.490 casos foram confirmados para a doença.

Com relação à chikungunya, foram apontados 4.353 casos prováveis, sendo 3.067 confirmados. Até o momento, um óbito foi confirmado por chikungunya no estado e dois estão em investigação.

No dia 25, o Ministério da Saúde anunciou um total de 12 vítimas da dengue no Brasil em 2024, além de outros 85 óbitos sob investigação. O Brasil enfrenta um aumento de 40% de casos de dengue em comparação ao mesmo período dos anos anteriores.

Ontem, 26, a Secretaria de Estado de Saúde divulgou a confirmação da segunda morte por dengue em Minas Gerais, neste ano. A vítima seria da cidade de Araguari. Essa notícia preocupou toda a população, porém, mais tarde, a secretaria corrigiu os dados de morte por dengue no estado em 2024.

“A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que, diferente do que foi divulgado no painel de arboviroses, na manhã desta sexta-feira, o óbito por dengue no município de Araguari ainda está em investigação e não foi confirmado”, disse.

A SES explicou que os óbitos suspeitos por arboviroses têm até 60 dias a partir da data de notificação para serem investigados.

É bom mencionar que, Minas registrou a primeira morte por dengue no ano, em 22 de janeiro de 2024. A vítima era uma idosa de Monte Belo, no Sul de Minas.

Para evitar a proliferação do mosquito, a Prefeitura de Araguari, através da Secretaria de Saúde, por meio do setor de Zoonoses irá promover um mutirão de limpeza no dia 03 de fevereiro, nos bairros de maior índice: São Sebastião, Goiás parte Alta, Vieno, São Judas, Vila Olímpica e Cidade Jardim.

As ações do dia do mutirão, serão: blitz educativa, dengômetro, onde serão recolhidos materiais inservíveis em troca de brindes. Além disso, haverá Educação em Saúde nos bairros adjacentes.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: