Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Araguari regista LIRAa com índice de 7%, risco alto de epidemia

sex, 26 de janeiro de 2024 08:03

Da Redação

Araguari regista LIRAa com índice de 7%, risco alto de epidemia
Divulgação

Em 2024, Minas Gerais deve ultrapassar 400 mil casos de dengue. A informação foi publicada na última terça-feira, 23, pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti.

De acordo o Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika, até dia 22, foram registrados 32.316 casos prováveis (casos notificados fora os descartados) de dengue, sendo que 11.490 casos foram confirmados para a doença. Até o momento, há um óbito

confirmado por dengue no estado e 14 estão sendo investigados.

Ainda, conforme a Secretaria de Estado de Saúde, em Araguari, até o dia 22 foram registrados 392 casos prováveis dengue e 51 de chikungunya. Até o momento, não há nenhum óbito confirmado para essas doenças no município.

“O que estamos percebendo é que, desde outubro do ano passado, a dengue está tendo comportamento de ano epidêmico muito parecido com anos que consideramos mais graves, como 2016 e 2019”, disse o secretário. Segundo ele, em função desses números, o estado vai decretar situação de emergência em saúde. A expectativa é que o decreto seja publicado no Diário Oficial até o fim de semana.

Ontem, 25, o Jornal Gazeta do Triângulo entrou em contato com a coordenadora do departamento de Zoonoses, Maria de Fátima, para saber sobre o último Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti —LIRAa e sobre as ações que estão sendo tomadas para evitar a proliferação mosquito. “O LIRAa fechou com índice de 7%, risco alto de epidemia. Já estamos programando um mutirão de limpeza, que acontecerá no dia 03 de fevereiro, começando pelos bairros de maior índice: São Sebastião, Goiás parte Alta, Vieno, São Judas, Vila Olímpica e Cidade Jardim”.

Maria de Fátima também explicou que os depósitos positivos para o mosquito predominaram em recipientes plásticos, latas, lixos deixados nos quintais, vasos de plantas, pratinhos, bebedouros de animais. “Como medida

de prevenção estamos contando com a colaboração dos moradores para que cada um cuide do que está no seu quintal. A participação de todos é de suma importância. Estamos desenvolvendo, através da nossa equipe de Educação em Saúde, palestras em firmas e empresas. As ações do dia de mutirão, serão: blitz educativa, dengômetro, onde recolheremos materiais inservíveis em troca de brindes. Além disso, haverá Educação em Saúde nos bairros adjacentes”, explicou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: