Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Vereadora pede mais transparência sobre propagandas da prefeitura

sex, 26 de setembro de 2014 00:30
Eunice Mendes (PMDB) cobra informações e questiona cumprimento de lei. Foto: Gazeta do Triângulo

Eunice Mendes (PMDB) cobra informações e questiona cumprimento de lei. Foto: Gazeta do Triângulo

DA REDAÇÃO – Na última semana, diversas autoridades se reuniram em um evento para acompanhar a prestação de contas do governo municipal. Apesar de servir para oferecer informações do Executivo, a ocasião motivou questionamentos acerca da transparência das ações.

Em um requerimento apresentado nesta terça-feira, 23, na Câmara Municipal, a vereadora Eunice Maria Mendes solicitou a cópia da licitação para a confecção de uma revista de propaganda da prefeitura pois, segundo ela, não consta os valores de cada investimento.

Além da falta de informações, a vereadora contestou o cumprimento da lei municipal 2.814. Aprovada em 2002, a medida estabelece a obrigatoriedade da divulgação de todos os custos de publicação e tiragem das propagandas do poder público.

Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo, Eunice Mendes reforçou a necessidade por mais informações, além de questionar a realização do evento de prestação de contas.

“Devido ao princípio que rege uma administração, que é o da transparência, o governo tem a obrigação de esclarecer todas as ações, como a confecção da revista. Não sabemos sequer quantas foram distribuídas e o dinheiro público gasto para a propaganda. Queremos ter acesso ao processo licitatório e saber a razão pelo não cumprimento da legislação. Como marcar um encontro para prestar contas se no próprio evento faltam informações?” indagou.

Diante da situação, o secretário de Governo, Oliro Vieira da Costa Júnior, rechaçou a tese da vereadora, porém garantiu tomar as devidas providências. “Oficialmente ainda não recebemos o requerimento, mas acredito que a parlamentar se equivoca ao dizer que a revista é uma mídia impressa, pois é uma prestação de constas. Acredito que o mais importante são as obras estarem entregues à população. Mesmo assim, a partir do momento que tivermos acesso, podemos responder cada ação que está em andamento e que foi concluída no próprio documento”, afirmou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: