Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Prefeitura de Uberlândia financia R$ 288 milhões para obra de tratamento de água

qui, 19 de dezembro de 2013 00:03

Projeto ‘Capim Branco’ é o maior de saneamento da história do município

Segundo o prefeito, Gilmar Machado, o projeto visa o benefício do tratamento de água e a geração de empregos. Foto: Karine Albuquerque

Segundo o prefeito, Gilmar Machado, o projeto visa o benefício do tratamento de água e a geração de empregos.
Foto: Karine Albuquerque

KARINE ALBUQUERQUE – A prefeitura de Uberlândia, em parceria com o Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae), assinou na última terça feira (17), o contrato de empréstimo de R$ 288 milhões com a Caixa Econômica Federal (CEF). A assinatura do financiamento que aconteceu na sala de reuniões do gabinete do prefeito foi aprovado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e teve como recurso o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo o prefeito Gilmar Machado, a obra custará ao todo R$ 360 milhões, sendo 10 à 20%  desse valor custeados pelo município “É um grande investimento de Uberlândia, nós teremos o benefício do tratamento da água e vamos gerar muitos empregos”. Machado acrescentou que a obra contribuirá para que a água tratada chegue a novas regiões. “As famílias de alguns lugares não tem água limpa, nós vamos mudar isso e mantendo a conta de água e esgoto baratas”, disse.

De acordo com o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Clayton Carneiro, a mensalidade do financiamento será em torno de R$ 1 milhão por mês e o pagamento do empréstimo tem início para daqui a quatro anos.

A obra

Orlando de Rezende, diretor do Dmae. Foto: Karine Albuquerque

Orlando de Rezende, diretor do Dmae.
Foto: Karine Albuquerque

A nova área de captação de água será no rio Araguari, na margem esquerda do Reservatório da Usina Capim Branco I. A expectativa é de que o Sistema Capim Branco produza 6 mil litros de água por segundo. De acordo com Orlando de Rezende, diretor do Dmae, a obra será dividida em três fases. “A captação, a estação de tratamento e o transporte são as etapas do projeto. Não podemos perder tempo, a cidade cresce em ritmo acelerado e já estamos chegando a 1 milhão de habitantes”, disse Rezende.

Para Marcel Olivi, diretor de Saneamento Ambiental do Ministério do Planejamento, o projeto ‘Capim Branco’ é de alta dificuldade de ser aprovado e representa uma parcela do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “Quero dizer que a presidente Dilma tem focado nas obras das cidades, voltadas para saúde, educação e saneamento básico que está recebendo muito investimento, mas projetos de portes como esse, não é fácil de ser aprovado, foi uma façanha”, afirmou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: