Sábado, 16 de Janeiro de 2021
онлайн займ взять займ онлайн онлайн займы на карту микрозаймы на карту займ на карту срочно микрокредиты онлайн

Coluna: Pergunte ao Doutor (18/12)

sex, 18 de dezembro de 2020 08:27

Abertura-pergunte-ao-doutor

1-O que é a amnésia global transitória?

Amnésia global transitória é um episódio súbito, temporário, de perda de memória e de orientação temporal e/ou espacial, que não pode ser atribuído a condições neurológicas comuns, tais como epilepsia ou acidente vascular cerebral. É identificada pelo seu sintoma principal, que é a incapacidade de formar novas memórias e recordar o passado recente.

2-Quais são as causas da amnésia global transitória?

A causa ou causas integrais da amnésia global transitória permanecem desconhecidas. Parece haver alguma correlação com a enxaqueca, embora os fatores subjacentes que contribuem para ambas as condições ainda não sejam totalmente compreendidos. Alguns eventos que podem causar amnésia global transitória incluem: súbita imersão em água fria ou quente, atividade física extenuante, relação sexual, procedimentos médicos, tais como a angiografia ou endoscopia, traumatismo craniano leve e angústia emocional aguda. Os fatores de risco mais claros são a idade acima de 50 anos e história prévia de enxaqueca.

3-Quais são as características clínicas da amnésia global transitória?

A amnésia global transitória se caracteriza pelos seguintes sinais e sintomas: início súbito, manutenção da identidade pessoal, apesar da perda de memória (a pessoa continua sabendo quem é), cognição normal, tais como a capacidade de reconhecer e nomear objetos familiares e seguir instruções simples, ausência de sinais indicando danos a uma área específica do cérebro, como paralisia dos membros, movimentos involuntários ou fala prejudicada, por exemplo.

Os sintomas adicionais e a história são de duração menor do que 24 horas, com retorno gradual da memória, ausência de convulsões e/ou de epilepsia ativa. Durante um episódio de amnésia global transitória a recordação de eventos recentes simplesmente desaparece e o paciente não se lembra de onde está ou como chegou lá. Repete as mesmas perguntas por que não se lembra das respostas que acabaram de ser dadas. O paciente não consegue reconhecer as pessoas que conhece bem. Felizmente, a amnésia global transitória é rara, aparentemente inofensiva e é improvável que se repita novamente.

4-Como o médico diagnostica a amnésia global transitória?

O diagnóstico de amnésia global transitória implica em excluir condições mais graves que podem causar o mesmo tipo de perda de memória. Esse processo deve começar com um exame neurológico. O médico também pode fazer perguntas para testar o pensamento, julgamento e memória do paciente.

Os exames de imagens podem demonstrar alterações estruturais no cérebro, incluindo vasos sanguíneos, e compreendem a ressonância magnética, o eletroencefalograma e a tomografia computadorizada. No momento em que o problema está ocorrendo não há tratamento específico e deve-se apenas resguardar e tranquilizar o paciente para que não faça nada “errado”. Após a análise dos exames complementares, a terapia é direcionada conforme a possível causa, se esta foi de alguma forma identificada.

5-Como o médico trata a amnésia global transitória?

Nenhum tratamento é necessário ou mesmo viável para a amnésia global transitória. Ela se resolve por conta própria, sem efeitos posteriores. Se alguma doença subjacente for identificada, ela deve ser tratada.

6-Como prevenir a amnésia global transitória?

Se o episódio de amnésia global transitória seguiu-se a uma atividade particular como, por exemplo, um exercício extenuante ou um mergulho em um lago frio, essas atividades devem ser evitadas.

10 Comentários

  1. eudiceia disse:

    Tenho me perdido em locais que costumo frequentar assiduamente.Perco a noção que condução pegar. Me parece que estou indo ao lado contrário de casa.São alguns segundos e volto ao normal.

  2. marta disse:

    Faltou falar, e nenhum médico fala, que a amnésia global é causada também por uso de medicamentos para abaixar colesterol, principalmente as ESTATINAS!

  3. Luciane disse:

    Eu tenho 41 anos e tive dois episódios de perda de memória,onde eu me reconheço e reconheço meus familiares,porém não reconheço a minha própria casa e fico desorientada em relação ao tempo.
    Não tenho problemas de enxaqueca,apenas depressão.

  4. José Leite de Almeida Guerra disse:

    Tenho períodos em que não sei dar nome a objetos mais comuns e nome de pesssoas.
    Fico apavorado. Depois de alguns minutos ou meia hora tudo vai voltando ao normal e eu reconhecendo tudo, vagarosamente. Atribuo à enxaqueca que tenho desde criança.
    Desejo um pronunciamento a respeito, Dr. Luciano Mazão Laite.

  5. Luana disse:

    Boa noite
    Meu marido pela terceira vez teve uma perda de memória, ele não sabe como chegou a determinado lugar. E todas as vezes que teve ele estáva com enxaqueca, febre e sinusite. Só que ele só lembra das coisa que aconteceu no momento endiande , não lembra das pessoas, filhos nada..ontem ele teve essa perda de memória, fizemos a tomografia deu normal, só acusou que a sinusite está muito forte dos dois lados..e a dor de cabeça ele fala que e como se estivesse abrindo a cabeça dele. Desta vez demorou mais para voltar a memória dela, hoje já faz 24 horas e ele nao lembrar das coisas aínda, última vez que deve antes da de ontem tem mais de 2 anos.
    Poderia ser outra coisa?

  6. Ciléa da matta disse:

    Eu tive dois episódios que se assemelham aos sintomas descritos. A sensação é de que perdi uma pasta com arquivos no meu HD. Estou lidando com algum trabalho que me é familiar ( meu trabalho sempre foi mental). A primeira vez fui perguntar a uma de minhas assistentes no trabalho se ela já tinha retorno de uma determinada tarefa. Que não la tão importante. Qdo ela me respondeu, eu simplesmente não tinha a menor ideia do que se tratava. Parecia um assunto completamente desconhecido. Ao olhar pra minha mesa e ver todos os papéis q la estavam e olhar para tela do computador, Eu também não reconhecia nada. Eu lembro que eu dizia: eu não sei fazer isso. Eu não sei pra q essas coisas servem. O q querem dizer. Resolveram tirar tudo dali e desligar o computador. Não perdi a noção de tempo nem de espaço: sabia quem eu Era, onde estava e reconhecia as pessoas. Era sexta. Vim pra casa descansei o fim de semana e voltei maravilhosa na segunda. Fui diagnosticada com fadiga extrema. Desta vez, sou redator a e estou envolvida num projeto escrevendo alguns capítulos de um livro. Tinha acabado de falar ao telefone pedindo orientações a um profissional amigo sobre o tema que estava debruçada a semana toda. Ele conversou comigo e sugeriu ligar para outro amigo nosso q teria mais informações. Liguei em seguida. Quando o cara atendeu e perguntou sobre o q eu queria falar eu não sabia. Tentamos de tudo e eu não lembrava. Desliguei o telefone e fiquei de ligar mais tarde. Olhei para o meu material, para todo o trabalho e parecia que era grego. Entrei em pânico. Pensei. Depois de quase 4 anos é aqui de novo. A sorte é q eu estava com um familiar q foi me acalmando. Pediu pra eu olhar meus arquivos pra ver se a memória voltava. Nada. Devo ter ficado de 15 a 20 minutos nessa aflição. Depois, como uma nuvem que descobre o Sol, ou passando e eu voltei ao normal. Minha editora ligou e conversamos normalmente. Liguei para o meu amigo e fiz todas as perguperguntas q precisava fazer de boa. Um sedado q pode estar associado ou não: durante os dias seguintes minha pressão, que sempre fica em 12×8, ficou nos 14×7, 8, 9… Não sei antes já estava. Sou regularizou uns três dias depois. Fui a um cardiologista e vou fazer vários exames para investigar arritmia cardíaca. É a um neurologista na próxima 4a. Ontem minha ex terapeuta me ligou pedindo q eu falasse com a neuro sobre amnésia global transitória. Que poderia dizer q eu havia me pedido para comentar sobre isso. Vamos ver no q vai dar tudo isso. Sorry! Fiz um tratamento. Mas falar foi bom. É aterrorizante qdo acontece.

  7. Eliane Vitória disse:

    Oi tenho perda da memória a um ano venho perdendo esquecendo tudo que faço durante o dia e no dia seguinte não vejo diferença pois não ficou gravado na memória isso depois de ter tirado o diazepam que tomei a três anos essa perda de memória e temporal ou permanente

  8. Eliane Vitória disse:

    Oi Dr tenho perda de memória a um ano desde que tirei o diazepam esqueço de tudo que faço durante o dia no outro dia não vejo diferença nen reconheço os dias da semana já tomei muito remédio pra perda de memória e nada retorna queria saber se é permanente ou provisória

  9. selma disse:

    Tbém tive um episódio destes…é horrível e assustador, pq eu estava em outra cidade e sozinha.Por sorte avisei à minha irã, que me ajudou a ir até um hospital (pessoas do hotel me levaram).Fiz todos os exames e deu tudo dentro da normalidade.Após ler vários artigos sobre AGT, me convenci de que minha crise adveio de um diagnóstico de tumor renal há 2 meses (eu estava fazendo o retorno da cirurgia).Espero que nunca mais se repita, pois viajo direto sózinha e não quero ficar limitada.:(

  10. Isabelle disse:

    Meu pai acordou e esqueceu de muita coisa,minha mãe levou ele no hospital e ele ficava perguntando o que ele tava fazendo lá (pergunta toda hora) além de ficar perguntando onde eu e minha irmã tava (moramos em outra cidade) viemos correndo pra onde eles mora é assim que cheguei ele me reconheceu e dei bença pra ele depois de 10 min ele veio com a mão pra mim dar bença de novo. Assim que chegamos em casa ele ficava perguntando onde ele foi hj e falamos que era no hospital e ficou perguntando isso muitaaaaas vezes e ficava falando que lembrava o que tinha feito hoje e ontem. Não lembrava daqui de casa também e aí ele disse que tava lembrando de algumas coisa. só q na vdd n tava ????. Amanhã o resultado da tomografia vai sair e espero que n seja nada demais. obs: meu pai é super novo só tem 51

Deixe seu comentário: