Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Cantinho do Mário – Marcelo Rangel Pamfilio de Sousa

sex, 28 de agosto de 2015 08:31

Abertura-cantinho

Natural de São Paulo – SP, nascido aos 14 de setembro. Pais: Cesar Rangel de Sousa e Maria Naiara Pamfilio de Sousa. É casado com Karla Leandra. Filhas: Lara e Naiara.

Veio para Araguari com dez anos de idade. Fez o curso primário no Externato São José em São Paulo, o ginásio na Escola Estadual Madre Maria Blandina e o Colegial na Escola Estadual Professor Antonio Marques.

Marcelo Rangel Pamfilio de Sousa

Marcelo Rangel Pamfilio de Sousa

 

Formou-se em Medicina pela Universidade Federal de Uberlândia em janeiro de 1993, com especialização em Ortopedia e Traumatologia também na UFU. Fez um curso de pós-graduação de Cirurgia da Mão  no Hospital das Clínicas em São Paulo, posteriormente um estágio de Cirurgia da Mão em Lengo, norte da Alemanha e atualmente faz  outro curso de pós-graduação em Ortopedia e Cirurgia da Mão na Universidade do Estado de São Paulo na cidade de Ribeirão Preto.

Na juventude trabalhou com o pai no Posto de Gasolina Araguari e na Granja de Suínos Macaúbas. Prestou quatro anos de serviço militar no Exército Brasileiro, um ano no Hospital das Forças Armadas em Brasília e três no Segundo Batalhão Ferroviário como Tenente Médico.

Ele é muito dinâmico. Presta serviços no Grupo de Cirurgia de Membro Superior  da Universidade Federal de Uberlândia e dá aulas no IMEPAC – antiga UNIPAC. Têm seu consultório estabelecido à rua Rodolfo Paixão, 139 em Araguari.

É um excelente profissional, muito experiente e amigo;  leva a sério seu juramento de formatura. Por sua aplicação pode ser considerado um verdadeiro sacerdote em sua profissão. Todos os pacientes falam bem dele e o têm em alta estima; e eu sou um deles.

É muito bom a gente ver o filho de um amigo e irmão demonstrando tanta competência. Um super abraço ao Dr. Marcelo que veio somar nesse universo de excelentes profissionais que possui Araguari.

 

CASOS E HISTÓRIAS PITORESCAS DE ARAGUARI

Estamos vivendo em um mundo violento, a cada dia nos assustamos com os acontecimentos, mas mesmo na tragédia existem coisas engraçadas.

Há uns quatro anos fui até uma agência lotérica próxima a minha casa para pagar umas contas quando pude ver as pessoas constrangidas e tristes.

Pergunto o motivo e disseram que haviam acabado  de assaltar a lotérica. Minha amiga proprietária da agência, pessoa muito espirituosa, conta-me o fato:

“-Pois é! O cara entrou armado, veio direto para cima de mim, passou o braço esquerdo pelo meu pescoço, encostou o revólver em meu rosto e disse que era um assalto.”

“-Revólver? Disse eu assustado. Deus me livre!”

Aí ela sorriu e falou com humor.

“-Meu amigo, a arma foi minha menor preocupação. Quando o sujeito levantou o braço e me apertou o pescoço, senti a ‘sovaqueira’ e cheguei à conclusão de que o último banho que ele tomou foi no dilúvio. Fiquei anestesiada, poderiam me operar o apêndice que eu não sentiria.”

Antes a morte que o cheiro forte! Ninguém merece!

Quem não tem dinheiro conta história.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: