Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Cantinho do Mário – Major Ednaldo Assis de Andrade

sáb, 14 de novembro de 2015 08:42

Abertura-cantinho

Natural de Ituiutaba-MG,  nascido aos 26 de fevereiro. Pais: Jorval Balduino de Andrade e dona Maria Andrade Maia. É casado com a senhora Cristiane dos Santos Silva Andrade. Filha: Barbara, universitária, estudante de Direito.

Untitled-2

Major Ednaldo Assis de Andrade

Passou a infância e juventude em Ituiutaba. Fez o primário na Escola Estadual Rotary, o ginásio na Escola Estadual Governador Israel Pinheiro e colegial na Escola Estadual Maria de Barros. É formado em Ciências Militares pela Academia de Polícia Militar de Minas Gerais.

Iniciou sua carreira na Polícia como soldado no 17º BPM, em Uberlândia no ano de 1987. Tudo aconteceu porque um dia recebeu um panfleto convidando os jovens a ingressar na Polícia Militar de Minas Gerais, através de concurso.

Dois anos depois, incorporado ao quadro da PM, prestou concurso para Cabo e também foi aprovado. Posteriormente prestou outro concurso para Sargento, novamente foi aprovado. Preparou-se e em 1995, fez outro concurso para o quadro de Oficiais e da Polícia Militar e adivinhem, foi novamente aprovado. Ingressou na Academia de Oficiais em 1996, saiu como Aspirante a Oficial em outubro de 1999 e designado para servir em Ituiutaba.

Foi promovido ao posto de 2º Tenente em junho de 2000 e permaneceu em Ituiutaba onde trabalhou por cinco anos. Em 2001, foi promovido a 1º Tenente e em 2005 foi transferido para o 32º Batalhão de Polícia Militar de Uberlândia para servir como comandante do Pelotão sediado no bairro Martins. Em 2006, foi transferido para a chefia de Recursos Humanos do mesmo batalhão, onde permaneceu até 2012.

Nesse período, em 2008, foi promovido ao posto de Capitão. Em 2012, foi convocado para fazer o curso de Especialização em Segurança Pública pela Academia de Polícia de Minas Gerais em convênio com a fundação João Pinheiro (pré-requisito para promoção ao posto de Major).  Terminado o curso voltou para Uberlândia e assumiu o comando da 169ª Cia.

Em fevereiro de 2014, foi designado como subcomandante do 32º Batalhão de Polícia e nesse mesmo ano, em dezembro, foi promovido ao posto de Major. Neste ano de 2015, em 27 de outubro, foi designado pelo comandante da 9ª Região da Polícia Militar para assumir o posto de comandante do 53º Batalhão de Polícia de Minas Gerais, sediado em Araguari.

Durante sua carreira, recebeu diversas honrarias, entre elas: Medalha Mérito Militar, Grau: Bronze e Prata, referentes a 10 e 20 anos de carreira militar. Medalha do Mérito Profissional, Mérito Intelectual e medalha Alferes Tiradentes. Título de Cidadão Honorário de Uberlândia e Comenda Augusto Cesar, pela Câmara de Vereadores de Uberlândia em 2013.

Em nossa  conversa percebi a seriedade e preocupação do novo comandante com sua tarefa, em dar continuidade ao ótimo desempenho do tenente-coronel Sandro Heleno Leite, seu antecessor a frente daquele Batalhão.

Tem muitos planos e inovações para serem implementados. Pelo pequeno resumo de sua vida, vemos que é um profissional experiente e competente. Desejamos ao nosso novo amigo que é uma pessoa muito simpática e atenciosa, muito sucesso nessa sua nova empreitada. Sabemos das dificuldades considerando o momento em que vivemos. Um super abraço.

CASOS E HISTÓRIAS PITORESCAS DE ARAGUARI

O Zé é uma pessoa  singular, tem uma voz possante,  fala alto e faz brincadeiras sem sorrir; quem não o conhece fica temeroso. Entro na farmácia na hora que ele trovejava para a farmacêutica minha conhecida: “-O que é bom pra estancar ‘caganeira?’” Parou o tempo,  todo mundo olhando pra ele. A moça educadamente lhe explicou que ele deveria procurar um médico, pois diarreia é coisa séria e ele deveria tomar um remédio para repor a flora intestinal. Aí ele falou mais alto ainda:

“-Que é isso quem é macho não come mel, come abelha, quem é macho não tem flora, tem fauna!”

Ela sem graça gaguejou:

“-Fauna?”

Ele abriu aquele sorriso e disse:

“-Tem lombriga, vírus, bactérias e micróbios!”

Ela torceu o nariz  e eu não resisti, dei aquela gargalhada sonora e ele falou mais alto ainda quando me viu:

“-Meu amigo Mário do Cantinho!” E se dirigindo a moça perguntou:

“-Você leu a coluna dele?”

Nem esperou a resposta e emendou:

“-É o seguinte:

“- Se não saiu na CNN, não aconteceu, se não saiu no Cantinho não existe.” E me deu aquele abraço.

Taí,  gostei do slogan. Zé onde você estiver agora, se espirrar, saúde! Quem não tem dinheiro conta história.

 

1 Comentário

  1. ROBSON ALBUQUERQUE disse:

    TCel EDNALDO ASSIS DE ANDRADE foi meu aluno no CFO. Discente competente e amigo leal. Um abraço.

    Prof. Robson

Deixe seu comentário: