Sábado, 24 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Vereadora fala sobre andamento do processo judicial dos preços abusivos dos combustíveis

qui, 13 de março de 2014 16:04

ADRIANO SOUZA – Para saber a quantas anda a ação contra a suposta prática de cartel dos postos de combustíveis de Uberlândia, que, segundo a vereadora Michele Bretas (PROS), praticam preços abusivos e tabelados, a GAZETA DO TRIÂNGULO falou com a vereadora.  À reportagem, Bretas reiterou sua opinião e falou sobre as medidas que, segundo ela, iniciou após a maioria dos vereadores terem protocolado oficio na Câmara Municipal, ainda no dia 16 de setembro do ano passado, solicitando que o PROCON investigasse a denúncia.

“Em 30 de Setembro o PROCON nos respondeu informando que oficiou a MINASPETRO e a ANP, requerendo informações e providências. Em 20 de setembro, reunimos com o Promotor de Justiça Dr. Fernando Martins, responsável pela defesa dos direitos do consumidor, para que também investigasse a suposta prática de preços tabelados. Após receber ameaça de morte por telefone, tendo o ameaçador se identificado como integrante desta máfia, em 2 de outubro reunimos com o Promotor de Justiça Dr. Genney Randro, responsável pela defesa da Ordem Econômica e Tributária, informando a ameaça ao mesmo tempo solicitando que ele investigasse esta suposta prática de cartel”, recordou.

Bretas lembrou ainda que recentemente o PROCON enviou as respostas dos órgãos oficiados, MINASPETRO E ANP, as quais não esclarecem a prática de preços tabelados. “Por isso, no dia 11 de fevereiro acionamos mais uma vez o PROCON para que oficie o Conselho Administrativo de Defesa Econômica-CADE, a fim de instaurar processo Administrativo acerca da suposta prática de cartel. Solicitamos ainda ao PROCON que divulgue semanalmente a pesquisa dos preços praticados nos postos de combustíveis em nossa cidade. A Polícia Civil, a pedido do Ministério Público Estadual, instaurou inquérito para investigar a suposta prática de cartel nos postos de combustíveis”, informou a vereadora.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: