Quarta-feira, 17 de Abril de 2024 Fazer o Login

Uberlândia, O Filme

qui, 16 de janeiro de 2014 00:00

Abertura Histórias de Uberlândia
Durante minhas pesquisas para esta coluna e para a página História de Uberlândia do Facebook, deparei-me com um vídeo sensacional no Youtube.  Postado por Paulo Franco, é um filme de 14 minutos, provavelmente cópia de uma gravação em 8 mm, da década de 1950. É uma peça de marketing muito bem elaborada.

Quem se lembra do famoso Repórter Esso, que era exibido nas salas de cinema antes do filme principal? O estilo é parecido, com música de fundo que lembra os primeiros desenhos de Walt Disney e uma narração eufórica, extremamente otimista e bastante ufanista. Tentei descobrir a origem e a motivação do filme, mas até agora não obtive sucesso. Trata-se de um retrato bem elaborado do desenvolvimento da cidade, mostrando as qualidades da “Princesa do Triângulo” e convidando o espectador a participar da prosperidade e do progresso que a cidade estava experimentando.

O filme se passa na época em que o poder político do Brasil era no Rio de Janeiro e a região do Brasil Central ainda era uma vasta área a ser explorada.

Transcrevi a narrativa e vou apresentá-la em duas partes, nesta coluna e na da próxima semana. As imagens que ilustrarão a coluna não são de boa qualidade, pois não são fotos e sim trechos congelados do vídeo para melhor visualização do contexto.  O link, para quem quiser assisti-lo, é http://www.youtube.com/watch?v=Gc_VK9GEXr0. Vale a pena. Os comentários, entre parênteses, eu os coloquei para esclarecer alguns pontos. Relaxem na poltrona e tenham todos uma boa sessão de cinema.

Avenida João Pinheiro esquina de rua Goiás

Avenida João Pinheiro esquina de rua Goiás

 

“A Avenida João Pinheiro ostenta os mais belos prédios. Avenida Cipriano Del Fávero, Avenida Cesário Alvim, Avenida Marechal Floriano Peixoto, de grande movimento comercial. Avenida Vasconcelos Costa, que está se tornando a zona industrial da cidade e mais 169 outras vias públicas compõe esta moderna cidade.

Avenida Vasconcelos Costa, esquina com Rua Rivalino Pereira onde hoje funciona o Banco do Brasil, a FAMATRI, a Gasômetro e a faculdade ESAMC

Avenida Vasconcelos Costa, esquina com Rua Rivalino Pereira onde hoje funciona o Banco do Brasil, a FAMATRI, a Gasômetro e a faculdade ESAMC

 

Praia Clube, década de 1950

Praia Clube, década de 1950

 

O Praia Clube, paraíso para crianças, jovens e adultos. Vários esportes aqui são praticados com ardor e momentos agradabilíssimos podem ser desfrutados pelos seus frequentadores. Como toda grande cidade, Uberlândia possui uma perfeita rede telefônica automática, composta de 100 centros que a ligam aos mais adiantados estados do Brasil, proporcionando também comunicação rápida com serviços de cabo submarino de rádio-telefone internacionais. Dispõe assim, as grandes indústrias e o importante comércio de Uberlândia, de farto meio de comunicação com o exterior.

Sendo o Triângulo Mineiro um dos maiores celeiros do Brasil e Uberlândia cidade líder desta região, a sua indústria de beneficiamento de cereais é também a mais desenvolvida deste vasto recanto brasileiro. Grandes organizações exploram as lavouras, o beneficiamento e o comércio de todos os cereais e o algodão, canalizando para Uberlândia a riqueza que se transforma nas grandes obras públicas, dando-se o mesmo com relação ao Estado de Minas e ao país. A riqueza particular proporciona à nação os meios necessários ao seu progresso, que se traduz nos empreendimentos públicos, que permitem aos brasileiros uma vida melhor. Transporte, rodovias, escolas, hospitais, dependem diretamente da economia particular. Por isso, Uberlândia, pelas grandes iniciativas dos brasileiros que nela vivem é uma grande e moderna cidade. Grande pelas iniciativas particulares, confortável, limpa e moderna pelo trabalho patriótico dos seus administradores.

Cerealistas na Avenida Vasconcelos Costa

Cerealistas na Avenida Vasconcelos Costa

 

Várias são as firmas que enriquecem o parque industrial de Uberlândia, mas as maiores e de maior movimento são as que se dedicam ao beneficiamento e ao comércio de cereais principalmente o arroz, que se destina aos grandes centros consumidores, notadamente São Paulo e o Distrito Federal (Rio de Janeiro na época). Esta é a razão pela qual o movimento  rodoviário da barreira fiscal da cidade registra, em média, o movimento diário de 700 caminhões, além de 200 carros de passeio e ônibus, e o consumo de gasolina ascende a mais de 10 milhões de litros anualmente, colocando Uberlândia entre as cidades de maior consumo de combustível da América do Sul.

Posto de gasolina em Uberlândia

Posto de gasolina em Uberlândia

 

Consequência lógica da grande indústria do beneficiamento do algodão, surgiu em Uberlândia a indústria de óleo e outros subprodutos dessa preciosa semente. Esta é uma das grandes indústrias dessa cidade sendo toda a produção exportada para grandes centros de consumo. A forragem para gado e o adubo produzidos são largamente consumidos na própria região triangulina, o que muito beneficia a criação e a lavoura locais.

O intenso movimento de caminhões e outros veículos motorizados que, como já foi dito, ascende até cerca de 900 unidades diariamente em trânsito pela cidade, desenvolveu  extraordinariamente o comércio de gasolina e outros combustíveis, fazendo de Uberlândia a cidade dos postos de abastecimento e conservação desses veículos. Homens corajosos e confiantes no desenvolvimento incessante da Princesa do Triângulo expandem-se em arrojadas iniciativas comerciais visando o futuro grandioso que, sem nenhuma dúvida, está reservado a Uberlândia. Esta obra gigantesca está se antecipando ao tempo. É um posto de abastecimento e conservação de veículos motorizados. (Posto Minas Goiás, na Avenida Vasconcelos Costa que, posteriormente, abrigou a concessionária Motomaq Wolksvagem e, atualmente, abriga a faculdade ESAMC).

Posto Minas Goiás, onde hoje funciona a biblioteca da faculdade ESAMC, na Avenida Vasconcelos Costa

Posto Minas Goiás, onde hoje funciona a biblioteca da faculdade ESAMC, na Avenida Vasconcelos Costa

Posto Minas Goiás. No lugar dessas bombas hoje está o jardim de entrada da faculdade ESAMC na Avenida Vasconcelos Costa

Posto Minas Goiás. No lugar dessas bombas hoje está o jardim de entrada da faculdade ESAMC na Avenida Vasconcelos Costa

 

Ainda no setor dos transportes rodoviários, Uberlândia se sobrepõe às demais cidades do Brasil Central. Dispõe de várias vulcanizações modernamente aparelhadas para reformas parciais ou totais de pneumáticos de todas as medidas. Dispondo de máquinas eficientes e operários dedicados, esta vulcanização não somente atende a praça de Uberlândia como também as cidades adjacentes a esta. O transporte rodoviário é hoje o mais conveniente às regiões produtoras do interior longínquo do Brasil. Os estados centrais do país não prescindem do caminhão, do automóvel e do auto-ônibus. Pessoas, mercadorias e pequenos animais são sempre transportados sobre pneumáticos e o pneumático, propulsor do progresso, indispensável mesmo onde passam os trilhos de aço das ferrovias, tem sido um dos melhores esteios da economia do Brasil.

Vulcanização São Luiz – retificadora de pneus em Uberlândia

Vulcanização São Luiz – retificadora de pneus em Uberlândia

 

Eis, portanto, um pouco da cidade de Uberlândia. Uma cidade em plena carreira para a industrialização. Beneficiamento de cereais, fábrica de móveis, fundições, charqueadas, curtume, cerâmicas, fábrica de óleos vegetais, indústria de laticínios, de bebidas, de balas e outras, muitas outras, aqui prosperam. Energia elétrica abundante e grandes reservas de potência hidráulica asseguram a Uberlândia um futuro ímpar a indicar aos homens de iniciativa e de ardor para a luta, o caminho da industrialização. Assim é Uberlândia.”

Continua na semana que vem…

Coimbra Júnior.
(*) Administrador de Empresas, especializado em Finanças. Trabalha atualmente na Via Travel Turismo. Criou a página História de Uberlândia no Facebook.

3 Comentários

  1. gleides de almeida tome disse:

    Eu nasci em UBERLANDIA e sempre vivo tirando algumas leves mudanças para outras cidades sou apaixonada tudo que se refere a minha cidade vibro pois amo muito esta cidade que qdo criança conhecia toda e hoje quase 1/2 dela conheço.Parabens a quem faz este trabalho.

  2. Olga de Sousa Mota Penha disse:

    Parabéns Coimbra Júnior, por nos proporcionar alegria e satisfação ao relembrar a história de Uberlândia. Nasci nesta bela cidade e fico feliz de ver estas fotografias, que mexem muito comigo. Através deste belo trabalho posso curtir meu saudosismo. Você é genial e obrigada pela dedicação. Olga.

  3. Maria Guilhermina disse:

    Nostalgia extremamente saudável ! Agradeço por sua iniciativa – sempre me delicio com as fotos e comentários – um brinde maravilhoso a todos os uberlandenses e uberlandinos !

Deixe seu comentário: