Quarta-feira, 17 de Abril de 2024 Fazer o Login

Região sudeste concentra maior índice de acidentes fatais

qua, 12 de fevereiro de 2014 00:10

Indenizações por morte chegaram a 36% no ano anterior

DA REDAÇÃO – Representando 56% da frota nacional, a região sudeste concentrou o maior número de acidentes fatais em 2013. De acordo com a administradora do seguro de trânsito obrigatório (DPVAT), o índice de indenizações por morte chegou a 36%. Ainda assim, nem todas as vítimas conhecem seus verdadeiros direitos diante dessas situações.

Ao todo, 20.237 indenizações foram pagas no sudeste no ano anterior. Durante o período, o número de acidentes ultrapassou a marca de 14.700 nas ruas e rodovias da região. Segundo a administradora do seguro, a diferença de ocorrências e pagamentos ocorre em virtude do prazo de solicitação.

Para dar entrada no pedido de indenização, basta que as vítimas ou seus beneficiários entrem em contato com o DPVAT no prazo de três anos, preenchendo o formulário de autorização do pagamento/crédito. O interessado pode acessar a página oficial do seguro, no endereço www.dpvatsegurodotransito.com.br, ou pelo telefone 0800-0221204. As exigências dependem da ocorrência.

A partir da solicitação, o beneficiário pode receber a indenização ou reembolso por despesas médicas na própria conta corrente. É importante salientar que todos os bancos estão autorizados a creditar o valor.

FIQUE DE OLHO

As indenizações de DPVAT são destinadas de forma individual, independente da apuração dos culpados. Toda vítima detêm o direito. No entanto, o seguro não cobre prejuízos a bens materiais, acarretados por crimes ou gastos com ações judiciais contra os autores. Outra forma de recompensa remete a casos de invalidez. Em 2013, mais de 70% dos pagamentos foram efetuados em decorrência dessas solicitações.

Conforme apurou a reportagem, em situações de morte, a indenização chega a R$ 13.500 por vítima. O mesmo valor pode ser recebido por aqueles que sofreram invalidez. Quanto ao reembolso por despesas hospitalares, são oferecidos R$ 2.700.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: