Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Prefeitura firma contratos para construção do Residencial Córrego do Óleo

qui, 3 de abril de 2014 01:36

DA REDAÇÃO – O empreendimento residencial Córrego do Óleo, destinado a beneficiar 1.600 famílias inseridas na faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida, teve os contratos de construção assinados nesta segunda-feira (31). O projeto, localizado na região Oeste da cidade, surge da ação conjunta de vários agentes: Governo Federal, através do programa habitacional; Caixa Econômica Federal, como instituição financeira; Prefeitura Municipal de Uberlândia, como idealizadora; Secretaria Municipal de Habitação, através do projeto; e as empresas Sodeste, Libe e Marca Registrada como construtoras. O início das obras está programado para o próximo mês.

 O início das obras está programado para o mês de maio. Foto: Daniel Nunes/SECOM/PMU

O início das obras está programado para o mês de maio. Foto: Daniel Nunes/SECOM/PMU

 

O residencial será implantado em uma área de 83.725,96 m² subdividida em seis lotes de moradia e uma área de recreação pública, a um custo de R$ 104 milhões, cuja prestação de cada habitação será de, no máximo, R$ 80. “As pessoas a serem contempladas terão moradia em uma região muito especial de Uberlândia, com todos os equipamentos e com prazo de 10 anos para pagar. É mais um grande empreendimento habitacional da cidade”, afirmou o prefeito Gilmar Machado.

Além dos benefícios proporcionados pelo Programa Minha Casa, Minha Vida, para a aquisição do imóvel próprio, o Córrego do Óleo é uma empreitada diferenciada, pois agrega valores superiores aos demais empreendimentos da faixa 1 do Programa Minha Casa, Minha Vida. Valores estes que vêm desde a localização privilegiada, passando pela implantação integrada e chegando a uma maior qualidade espacial dos apartamentos, cuja área é de aproximadamente 40m². “São mais de 40 mil cadastrados e no primeiro semestre de 2014 vamos começar a selecionar as famílias seguindo os critérios de seleção do programa federal. A previsão é que finalizemos a seleção até o primeiro semestre do próximo ano e façamos a entrega das chaves no final de 2015”, ressaltou Delfino Rodrigues, secretário municipal de Habitação.

A localização privilegiada compreende no seu entorno mais de 30 estabelecimentos públicos, o Terminal Planalto, o Parque Linear do Córrego do Óleo e o  Subcentro Luizote de Freitas. Está prevista, ainda, a construção de mais duas escolas e uma unidade de saúde nas quadras adjacentes ao empreendimento, para as quais a população poderá ir a pé. “Além da contratação das construtoras, o papel da Caixa agora é acompanhar as obras, para que sejam entregues junto com os novos equipamentos educacionais e de saúde no prazo estabelecido, que é de 18 meses”, explicou Clayton Rosa Carneiro, superintendente regional da Caixa Econômica Federal.

Integração e arquitetura

Através da implantação integrada, condicionada pelo acesso livre e a interligação das vias dos condomínios, será permitido o acesso e trânsito de veículos de serviço, como caminhões de mudança, carro de bombeiros e viaturas policiais, que dentre outros benefícios viabilizarão junto ao Dmae a realização da medição individualizada do consumo de água e a manutenção da rede interna, diminuindo os custos de manutenção para os futuros moradores.

Outra melhoria é a congregação dos equipamentos de lazer em uma praça central acessível aos seis condomínios e pela via pública, onde serão feitas academias ao ar livre, playgrounds, pista de street skate e quadra poliesportiva.

Embora a implantação dos seis condomínios e da área de recreação pública aconteça de forma integrada, o projeto preocupou-se em conferir a privacidade entre os blocos e as áreas comuns. Esta qualidade foi obtida por meio da adoção de afastamento frontal mínimo de 18 metros entre fachadas com janelas entre blocos distintos, e o uso de afastamento de 5 metros entre as faces das janelas de um mesmo bloco. Nas regiões em que não foi possível atingir tais distâncias, a privacidade é assegurada através dos taludes e do cultivo de vegetação de maior porte. Estes parâmetros são de fundamental importância para a ventilação e a insolação.

Considerando a arquitetura, as melhorias não poderiam ser diferentes. Distribuídas em 50 Blocos com 32 apartamentos cada, as habitações apresentam soluções de projeto fundamentadas nos sete conceitos do “Universal Design”, que teve como objetivo a definição dos ambientes que permitem adequações que contemplem toda a diversidade humana: desde crianças, adultos altos e baixos, idosos, gestantes, obesos, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Além do desenho universal, o projeto dos apartamentos também melhora a qualidade da convivência da família, pois apresenta soluções de privacidade, de circulação e de ambiência.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: