Terça-feira, 09 de Julho de 2024 Fazer o Login

Polícia intensifica investigações sobre morte misteriosa de jovem em Araguari

sáb, 11 de janeiro de 2014 01:36

DA REDAÇÃO – Fatalidade ou assassinato? A pergunta que não quer calar parece sem qualquer resposta no momento, deixando agoniados familiares e amigos de Letícia Marques Lourenço (29 anos), morta em sua residência, na rua das Araras, região do bairro Goiás, na madrugada do dia 27 de dezembro do ano passado.

“Não há como afirmar nada agora. Ouvimos as testemunhas e as investigações prosseguem aceleradas. Trabalhamos todos os dias para elucidar o caso”, disse à Gazeta do Triângulo o titular do inquérito, Luciano Alves dos Santos, da Quarta Delegacia Regional de Polícia Civil.

Letícia Marques, de 29 anos, era divorciada e morava com as duas filhas, que não estavam na residência durante o incidente. Foto: Divulgação

Letícia Marques foi encontrada morta no dia 27 do mês passado. Foto: Divulgação

O corpo de Letícia, que trabalhava em um salão de beleza na cidade, foi encontrado carbonizado e as autoridades investigam se ela foi assassinada ou se houve incêndio no imóvel onde morava. A primeira hipótese é tida como certa pelas testemunhas, mas o delegado prefere não antecipar os fatos, até porque assegurou que não teve acesso aos laudos médicos e periciais, apesar de alguns estarem concluídos. “Como falar sobre suspeitos, se não sabemos o que houve?”, declarou Luciano Santos.

Quem presenciou a tragédia contou aos policiais que ao chegar na residência de Letícia, as chamas se alastravam rapidamente, destruindo sofás, um televisor e um colchão.

Usando um balde com água, um rapaz de 22 anos chegou a debelar o fogo em um dos móveis. Ele revelou que ao chegar na casa a porta da sala estava semi-aberta. Os bombeiros encontraram o corpo carbonizado no banheiro.

Testemunhas informaram à Polícia que viram a jovem conversando com uma pessoa, provavelmente um homem, horas antes do fato, e uma delas, residente nas proximidades, afirmou ter acordado com o barulho de uma motocicleta abandonando o local no instante em que o incêndio ganhava grandes proporções.

AGRESSÃO

A reportagem apurou que em outubro de 2010, a Polícia Militar compareceu na residência de Letícia Marques Lourenço onde ocorria um atrito familiar seguido de agressão. Ela foi qualificada como autora junto com o marido, com o qual era casada há nove anos. Do relacionamento surgiram dois filhos, hoje com 10 e 12 anos.

3 Comentários

  1. Ana Paula disse:

    Um mês, e nada de resposta a esse crime chocante , que deveria ter tido mais atenção.

  2. Sheila Luciana disse:

    Mais uma de tantas barbaridades, e nem uma resposta, descaso ou incompetência? Fica a pergunta amigos e familiares aguardam uma resposta.

  3. ROSANGELA DE OLIVEIRA disse:

    DEUS ilumine para que este crime seja solucionado ;o mais rápido possível.

Deixe seu comentário: