Segunda-feira, 24 de Junho de 2024 Fazer o Login

Patrimônios públicos ganham vigilância armada

qua, 26 de fevereiro de 2014 00:03

DA REDAÇÃO – Um acordo entre o governo municipal e uma empresa credenciada pode intensificar a segurança em vários pontos de Araguari. Após um processo licitatório, os locais são contemplados com vigilância armada, que deve atuar integralmente durante todo o ano.

A responsável pelo serviço será a Segurar Vigilância e Segurança Patrimonial Ltda. Avaliado em pouco mais de R$ 980 mil, o contrato é previsto em 12 meses. Conforme o acordo, contarão com o benefício o Bosque “John Kennedy”; Estação Ferroviária “Stevenson”; Universidade Aberta e Integrada (Uaitec) de Minas Gerais; Palácio dos Ferroviários e Centro de Esportes e Artes Unificado (CEU’s). A escolha dos locais foi dimensionada pela maior necessidade do acompanhamento. Foi o que informou o secretário de Governo, Oliro Vieira da Costa Júnior.

Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo, ele reforçou a proposta para a vigilância armada em determinados pontos, mas não isentou outros espaços da preocupação.

“Os responsáveis pelo serviço estão atuando diariamente. Trata-se de prédios onde a segurança demanda muito maior atenção e preparo para eventuais situações de risco. Mesmo assim, o fato de outros setores não receberem a vigilância armada não indica que serão privados do acompanhamento presencial. Se houver necessidade, acredito que podemos adequar a medida posteriormente”, declarou.

Com base na afirmação do secretário, pontos como o Ginásio Poliesportivo General “Mário Brum Negreiros” receberão vigilantes. Ainda assim, a princípio, os responsáveis pelo serviço não devem atuar com armas de fogo. Recentemente, o espaço chegou a ser palco de dois crimes. A situação ocasionou a colocação de tapumes no entorno.

Conforme apurou a reportagem, regiões isoladas como o aterro sanitário detêm a vigilância armada com maior antecedência no município. Para Oliro Júnior, a presença da segurança é fundamental para evitar prejuízos posteriores.

“Certamente, com profissionais preparados para o serviço, os locais terão mais garantia de segurança. Tanto em pontos isolados como no aterro e na Estação Stevenson, como em locais na região central, precisam dessa atenção para inibir as ações dos bandidos”, completou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: