Sexta-feira, 19 de Julho de 2024 Fazer o Login

Homem é preso em flagrante após agredir grávida

qua, 11 de dezembro de 2013 02:43

DA REDAÇÃO – Diariamente várias mulheres são agredidas em casa, e na maioria das vezes, os autores são seus próprios companheiros. Minas Gerais está em 12º na lista em relação ao feminicídio, sendo assim, 35% dos casos acontecem no Estado.

Na maioria das vezes, essa violência acontece por ciúme ou bebida alcoólica. Em dois anos, aproximadamente cinco mil mulheres morreram após serem agredidas, segundo os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA).

Combater essa violência é uma ação difícil, pois, quase sempre acontecem às escuras devido ao medo das vítimas. Porém quando a denúncia é realizada, a Delegacia de Proteção à Mulher, ao Idoso, à Criança e ao Adolescente consegue parar os agressores.

De acordo com a escrivã de Polícia, Isabel de Oliveira, é raro acontecer denúncias de agressão em mulheres grávidas. “A violência doméstica envolve diversos problemas. Dependemos de queixa para podermos agir, e o medo impede, na maioria das vezes, nossa ação contra o feminicídio”, explica.

Crime
Na noite dessa segunda-feira, 9, uma mulher de 51 anos foi agredida com chutes e murros em sua residência na rua Maria Cândida Peixoto, Miranda. O agressor, D.N.D.O (30 anos), tinha uma relação estável com a vítima há seis meses.

M.A.D.O está grávida de três meses e conta que também foi agredida, a facadas, na cabeça nessa última sexta-feira, 6. De acordo com informações militares, a mesma estava sofrendo agressões constantemente, mas, devido ao medo, acionou a PM apenas nessa segunda-feira.

O autor recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia para que as devidas providências fossem tomadas.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: