Terça-feira, 09 de Julho de 2024 Fazer o Login

Filho de ex-prefeito assassinado: acusado pela morte de Flávio Inácio vai a julgamento nesta sexta-feira

sex, 28 de fevereiro de 2014 00:01
Flávio teria se irritado com garçom por ciúme. Foto: Arquivo

Flávio teria se irritado com garçom por ciúme. Foto: Arquivo

DA REDAÇÃO – Depois de quase sete anos emperrado, o processo da morte de Flávio Henrique Inácio, filho do ex-prefeito de Araguari, Wanderlei Inácio (Mãe Preta), parece caminhar, finalmente, para seu epílogo. Hoje, a partir de 9h, no Fórum Oswaldo Pieruccetti, acontece a sessão de julgamento popular do acusado Sigerli Donizete da Silva, que se encontra em liberdade.

A sessão será presidida pelo titular da Vara Criminal da Comarca, juiz de Direito, Everton Roncoleta. O promotor de Justiça André Luís Alves de Melo representa o Ministério Público, enquanto a defesa fica por conta do experiente advogado Dejair Flávio de Lima.

O crime aconteceu na madrugada de 28 de março de 2007, em um bar, na avenida Batalhão Mauá, bairro Industriários, após um desentendimento entre Flávio Inácio, de 30 anos, e o filho do réu, o então garçom M.S.S., na época com 18 anos.

Conforme apurou a reportagem, o jovem contou na Delegacia da Comarca que serviu a mesa de Flávio Inácio normalmente e continuou seus afazeres. No entanto, a vítima achou que ele olhava insistentemente e de maneira indiscreta para a sua namorada, se alterou e gritou várias vezes com o garçom, passando a agredi-lo com socos e pontapés.

Por sua vez, Sigerli Donizete – que prestava serviços como cozinheiro no local – afirmou ter escutado a confusão e deparou com o filho caído ao solo cheio de sangue. Diante da situação, saiu em busca de sua arma de fogo. Quando retornou, notou Flávio Inácio com uma das mãos na cintura. Temendo que o mesmo estivesse armado, o cozinheiro deu um tiro na vítima, atingido-a no peito.  Ele chegou a correr até uma esquina próxima, onde caiu. Apesar de socorrido, não resistiu.

Também à Polícia Civil, a namorada da vítima – com quem estava há quatro anos, confirmou que o filho de Mãe Preta ficou com ciúme do rapaz, gerando discussão seguida de agressões.

A sessão de júri popular chegou a ser marcada para agosto de 2012, mas foi adiada.

Os convocados para atuar no Tribunal do Júri são: Thiago Martins, Júlio César, Klaus Hernandez, Eusânia Luzia, Karen Mendes, Alexandre Beyerstedt, Sueli de Souza, Juliana Alessi, Isabel Dornelas, Cleone Aparecida, Priscila Petruco, José Vicente Gomes, Alberto Wyuker, Clarice Ramos, Zélia Aparecida, Miriã Cristina, Telma Cristina, Cinthya Bittencourt, Paloma Machado, Guimar Cordeiro Júnior, Eleonor do Prado Valim, Carlos Eduardo Bortônio, Márcio Antônio de Freitas, Clessius Martins Bento e Maxlânio José Frezza.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: