Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Escola Professor Hermenegildo publica nota de repúdio contra as acusações realizadas nas redes sociais

sex, 1 de dezembro de 2023 08:05

Da Redação

 

Ontem, 30, a Escola Cívico Militar Professor Hermenegildo Marques Veloso publicou em suas redes sociais uma nota de repúdio contra as acusações e suspeitas sobre a morte de duas crianças que estudavam na instituição, mortes essas que aconteceram entre os meses de setembro e novembro deste ano.

De acordo com a escola, alguns cidadãos de má-fé divulgaram na internet que o motivo dessas perdas era a água consumida no estabelecimento de ensino, que suspostamente não estava própria para o consumo.

Escola Cívico Militar Professor Hermenegildo Marques Veloso
Divulgação

 

Confira a Nota de Repúdio:

“A Escola Cívico-Militar Prof. Hermenegildo Marques Veloso vem a público, por meio de seus profissionais, que primam pela verdade, repudiar de forma veemente as acusações e as suspeitas infundadas sobre a morte de duas crianças que aqui estudavam. Pessoas de má-fé têm divulgado em redes sociais que as mortes destas crianças teriam sido provocadas pela água consumida em nosso estabelecimento de ensino.

Ressaltamos que nossa escola sempre primou pela qualidade de tudo que é feito para nossos alunos e que jamais, repito jamais, seríamos negligentes no que diz respeito à comida ou à água que é oferecida a nossos alunos. Afirmamos com total tranquilidade que as mortes ocorridas não têm nenhuma ligação com o ambiente escolar, o que ficou claro nos atestados de óbito das crianças que infelizmente foram vítimas de fatalidades e coincidentemente eram matriculadas em nossa escola.

Entretanto, como já dissemos, pessoas mal-intencionadas estão utilizando as redes sociais e meios de comunicação para propagar mentiras e disseminar medo em nossa comunidade, causando danos irreparáveis a imagem de uma instituição que luta para bem servir à comunidade escolar com uma educação de qualidade.

Por isso, nos sentimos no dever de vir a público repudiar quaisquer publicações e comentários que desrespeitam os pais enlutados pela perda de seus filhos e que querem poder viver seu luto em paz.

Repudiamos as ações de pessoas que sem as informações necessárias fomentam e tecem comentários em redes

sociais sem levar em conta às consequências, que disseminam inverdades que colocam em risco o bem-estar de toda nossa comunidade escolar e que maculam a imagem de nossa Instituição e dos profissionais que aqui trabalham.

Esperamos que os disseminadores dessas fake news sejam responsabilizados por seus atos e palavras. Com a palavra o Ministério Público”, disse a instituição.

É bom mencionar que, quem espalhar fake news e for identificado pode responder criminalmente. As tipificações variam entre crimes contra a honra, difamação, calúnia e outros delitos, a depender do contexto da desinformação disseminada. A melhor maneira de evitar a disseminação de fake news é a prevenção, com a checagem antes de compartilhamento.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: