Sábado, 24 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Envolvido em atropelamento que matou idosa é indiciado por homicídio doloso

ter, 25 de março de 2014 02:00

DA REDAÇÃO – Ao trafegar em alta velocidade conduzindo sua motocicleta pela avenida Minas Gerais, Centro, Diogo Moraes Oliveira assumiu o risco de se envolver em acidente. Assim entendeu o delegado Luciano Alves dos Santos (4ª DRPC), titular do inquérito que investiga a morte de Maria Alice Francisca do Prado (79 anos), atropelada na noite de 1º de fevereiro. Ela faleceu no local.

O delegado concluiu ontem o inquérito e indiciou Diogo por homicídio doloso. “De acordo com a perícia e com a oitiva das testemunhas, naquela data o investigado e outra pessoa faziam um ‘racha’ pela avenida, trafegando em alta velocidade e colocando em risco a vida de terceiros”.

De acordo com o policial, Diogo alegou que trafegava com a velocidade entre 40 e 50 quilômetros e que, ao tentar ultrapassar um veículo, não percebeu a senhora atravessando a faixa de pedestre, causando o atropelamento fatal.

Ainda segundo declarou o investigado, ele evadiu do local porque teria sido ameaçado de agressão por populares. “Essa versão não nos convenceu, até porque não foi confirmada por nenhuma testemunha. Além disso, se estivesse devagar, haveria tempo hábil para diminuir a velocidade de sua motocicleta. Também sequer ligou para a Polícia Militar ou Corpo de Bombeiros”, observou Luciano Alves.

O delegado acrescentou que Diogo Moraes Oliveira é residente no bairro Santa Helena, nas proximidades do local dos fatos, sendo conhecedor de que existem faixas para pedestres em toda esquina na avenida Minas Gerais.

O outro envolvido no atropelamento também foi identificado e prestou depoimento na Delegacia Regional de Polícia Civil. Assim como Diogo, Wilson Tomé de Freitas rechaçou a possibilidade de que estivesse participando de um “racha” naquela fatídica noite. As declarações dele não convenceram Luciano Alves, que deve indiciá-lo pelo crime de direção perigosa.

Com o indiciamento, Araguari passa a contabilizar dez homicídios dolosos consumados em 2014.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: