Domingo, 19 de Maio de 2024 Fazer o Login

Mulher que esfaqueou ex-amásio foi condenada por lesão corporal seguida de morte

sáb, 8 de fevereiro de 2014 01:26

DA REDAÇÃO – No dia 16 de janeiro do ano passado, Cristiano Oliveira Gomes, o “Banana”, foi morto com uma facada no pescoço, na rua Dois, região do bairro de Fátima, em Araguari. A autora do crime, Andréia Lopes da Mota, foi julgada e condenada, pegando quatro anos de reclusão. Houve apelação e o processo se encontra no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Há dois meses, Andréia deixou o Presídio de Araguari, depois que seu advogado conseguiu revogar a prisão preventiva. Ela chegou a ser denunciada por homicídio simples, mas o próprio Ministério Público requereu a desclassificação do crime para lesão corporal seguida de morte, uma vez que a autora aplicou somente um golpe contra o ex-amásio.

Ela não negou ter cometido os fatos, porém, afirmou que não tinha o intuito de ceifar a vida da vítima, não havendo provas contrárias. Sob a motivação do delito, houve diversas suspeitas, mas nenhuma confirmada.

No julgamento do recurso, em Belo Horizonte, Andréia pode conseguir a redução da pena bem como ter a mesma ampliada.

O CASO

Na denúncia, o MP informou que Cristiano, ex-companheiro de Andréia, se encontrava em sua casa com um amigo, quando ambos notaram que sua moto pegava fogo. Ao sair para apagar o incêndio, se deparou com a mulher, que o atingiu com uma facada no pescoço. O fogo teria sido ateado por Andréia e um comparsa.

Ainda conforme a denúncia, Cristiano teria se queixado diversas vezes de ameaças por parte da jovem e que a motivação do crime seria torpe, decorrente do interesse de Andréia no ágio da casa vendida pela vítima.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: