Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Delegado responsável pelo caso do ex-goleiro Bruno visita Araguari

qui, 23 de janeiro de 2014 10:31
Edson Moreira ladeado por delegados de Araguari em visita a Gazeta do Triângulo

Edson Moreira ladeado por delegados de Araguari em visita a Gazeta do Triângulo

DA REDAÇÃO – Presidir uma investigação com vários resquícios de crueldade e poucas provas é delicado, conduzir um inquérito em que o autor do crime é uma estrela de renome nacional poderia ser ainda pior. Não para o ex-delegado Edson Moreira da Silva.

Responsável por elucidar o crime do ex-goleiro e capitão do Flamengo, Bruno, Edson Moreira esteve nesta terça-feira, 21, em Araguari. Acompanhado dos delegados da 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), Felipe Oliveira Monteiro e Rodrigo Luiz Fiorindo Faria, ele falou à reportagem da Gazeta do Triângulo acerca da relação com o município.

“Comecei a passar por Araguari desde 1978, durante os trajetos entre São Paulo e Brasília para os serviços na Força Nacional. Depois acabei voltando para ajudar na apuração de um crime em que uma criança foi estuprada e jogada nos trilhos. Sempre mantive uma relação positiva com o município, como nos estudos sobre o caso dos irmãos Naves. É uma cidade histórica de Minas e não poderia deixar de visitá-la nessa nova trajetória”, destacou.

Edson Moreira, que recentemente foi eleito vereador em Belo Horizonte, também atribuiu o sucesso à experiência alcançada durante a carreira. Ele ainda adiantou algumas novidades sobre o crime.

“Acredito que experiência cada um conquista a sua, com as práticas no cotidiano, mas sempre devemos trocar essas vivências. No caso do ex-goleiro Bruno, estávamos lidando com uma pessoa com muito dinheiro, que investiu nos melhores advogados. Descobrimos que ele estava envolvido em diversas situações, até que um dia veio para o território mineiro, onde não podíamos admitir. Foi um trabalho muito complexo, tendo em vista que até hoje o corpo da vítima não foi encontrado, mas passamos por diversas etapas e conseguimos investigar com exatidão o crime, que será completamente elucidado em breve com a prisão de mais dois envolvidos”, adiantou.

Para Felipe Oliveira Monteiro, a troca de experiências é fundamental para o êxito em futuros trabalhos. “Um fator muito importante na Polícia Civil é o contato entre os policiais mais antigos, orientando quanto aos caminhos a seguir. Há alguns anos estava saindo da academia de polícia e estudamos exaustivamente o caso do ex-goleiro Bruno. Acredito que se não fosse pela exatidão no inquérito, o autor poderia sequer estar preso”, disse.

Aluno de Edson Moreira em investigação criminal, Rodrigo Faria vislumbra um gradativo desenvolvimento nos trabalhos conduzidos em Araguari. “Acredito que a Polícia Civil não apenas de Araguari como de todo o Estado tem competência na formação de seus policiais. Sempre procuramos trocar informações e idéias para uma nova visão dentro do departamento, buscando oferecer o melhor para a sociedade”, explanou.

1 Comentário

  1. marco disse:

    Sinceramente a visita deste senhor nao acrescenta em nada para nossa cidade. Ela mais aparece do que resolve. Ate hoje ele nao tem uma explicação plausível para o caso Bruno. É mais artista do que delegado.

Deixe seu comentário: