Quinta-feira, 14 de Março de 2024 Fazer o Login

Defesa Civil faz balanço das ocorrências em consequência das fortes chuvas

ter, 12 de março de 2024 08:07

Da Redação

É preciso evitar contato com a água de alagamentos
Divulgação

No dia 10, uma intensa tempestade atingiu o município, causando várias ocorrências, que foram rapidamente atendidas pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil, que garantiram a segurança da população, diante dos danos apresentados pelas chuvas torrenciais.

Por volta de meia noite e meia, o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender uma ocorrência envolvendo pessoas em inundação, no bairro Monte Moriá.

Segundo os bombeiros, houve registro de queda de muros e danos causados pela inundação de domicílio. Não houve registros de feridos e a Defesa Civil foi acionada.

Ontem, 11, a reportagem da Gazeta entrou em contato com o coordenador da Defesa Civil, Lucenildo Batista, para saber mais detalhes sobre as fortes chuvas do fim de

semana. “Tivemos em torno de uma hora e dez minutos de fortes chuvas. Na região sul da cidade, choveu em torno de 78 milímetros. Na região noroeste, choveu em torno de 101 milímetros. Choveu, aproximadamente, 90 milímetros na cidade toda. Na rua H, no bairro Monte Moriá, foi registrado alagamento, que entrou nas residências. Cerca de cinco famílias foram atingidas e tiveram móveis e roupas danificados. Dentre essas famílias, quatro perderam os muros dos fundos de suas casas (que faz divisa com a linha férrea da S.A) ”, disse.

Ainda, conforme o coordenador da Defesa Civil, as chuvas também causaram sujeira pelo município. “Na rua Joaquim Anibal, o muro de uma casa pendeu e um pedaço dele ficou suspenso. Pedimos aos bombeiros que fizesse a retirada. Na divisa dessa casa com o vizinho, o acúmulo de água foi tão grande que, a casa perdeu o muro dos fundos. A sorte é que a frente da casa é fechada. Na rua Bias Fortes, o asfalto ficou levantado”, explicou Lucenildo Batista.

É bom mencionar que, na rua Guanabara, bairro Amorim também houve inundação, de acordo com o que foi apurado pela reportagem. Ontem, 11, a Secretaria de Serviços Urbanos e Distritais já estava atuando na limpeza do município.

“Acionamos a Secretaria de Trabalho e Ação Social para que pudessem apoiar os moradores da rua H, principalmente, uma moradora que estava sozinha em casa, no momento da chuva. Esta perdeu tudo que tinha dentro da casa”, destacou Lucenildo.

Ressalta-se que, conforme a Defesa Civil, em caso de alagamentos, é necessário: auxiliar crianças, idosos e pessoas com dificuldade de locomoção; garantir a segurança dos animais de estimação; evitar contato com a água de alagamentos, pois ela pode estar contaminada e provocar doenças; nunca atravessar pontes, ruas ou avenidas alagadas, mesmo estando de carro, moto ou bicicleta, pois a força da água poderá arrastá-lo; se for imprescindível trafegar, tenha cuidado redobrado com buracos e bueiros sem tampas ou encobertos pela água; se estiver no trânsito, utilize os serviços de rádio ou de aplicativos para traçar as rotas que evitem áreas alagadas, preferencialmente, procure um local alto e espere o nível da água baixar.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: