Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Controle de reclusos pode ser intensificado com Centro de Prevenção à Criminalidade

ter, 14 de janeiro de 2014 00:37

Iniciativa abrange três programas na região central do município

DA REDAÇÃO – Foi definido essa semana o palco do Centro de Prevenção à Criminalidade em Araguari. Prestes a ser concretizada, a iniciativa se remete a uma proposta da secretaria de Estado de Defesa Social, que deve conduzir três programas em parceria com o governo municipal e demais órgãos públicos.

Conforme adiantou o secretário de Trânsito e Transportes e organizador do projeto no município, Wanderley Barroso de Faria, os trabalhos serão dimensionados em um imóvel situado rua Coronel Lindolfo França, 110, na região central. No referido local, serão desenvolvidas a Ceapa (Central de Penas e Medidas Alternativas), Presp (Programa de Inclusão Social de Egressos do Sistema Prisional) e o PETP (Programa de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas), com um efetivo de especialistas capacitados para atender a população.

Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo, o titular da Settrans vislumbrou a perspectiva diante da proposta. “Trata-se de um projeto inédito e de extrema importância para a cidade. Também é importante destacar o apoio garantido pelo governo federal. Nos próximos dias 21, 22 e 23 iremos promover um processo seletivo e esperamos aumentar ainda mais a geração de empregos. É um desenvolvimento econômico, social e político. Muitos municípios contam com a central e chegou a vez de Araguari desfrutar da iniciativa”, disse.

CEAPA
Criada em setembro de 2002, a iniciativa serve para atender aqueles encaminhados pelo Judiciário em cumprimento de pena e medida alternativa, monitorando o processo. Até então, mais de 70 mil pessoas foram acompanhadas em 11 cidades de Minas, incluindo Uberlândia e Uberaba. Além disso, a proposta busca retomar o cunho educativo da punição, a fim de prevenir a reincidência criminal e minimizar as vulnerabilidades sociais.

PRESP
Atua com aqueles que estão em livramento condicional a fim de diminuir as exclusões e estereótipos provocados após o período de reclusão, oferecendo uma vida digna para a retomada na sociedade.

PETP
Único a permanecer centralizado em Belo Horizonte, o programa visa enfrentar o tráfico de pessoas com ações de prevenção, apoio às vítimas e seus familiares com a integração de instituições públicas e privadas e a repressão dos autores.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: