Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 Fazer o Login

Coluna: Cantinho do Mário (30/10)

sáb, 30 de outubro de 2021 08:08

CANTINHO DO MÁRIO

LIMITE DA PREOCUPAÇÃO

Já me aconteceu várias vezes perder o sono com preocupações. A idade vai chegando, a experiência de vida vai nos ensinando que isso não é de bom alvitre, porquanto é possível que a vida resolva nosso problema, sem que precisemos fazer nada e depois, imaginem: sofrer uma preocupação que não dê em nada, e neste caso, sofremos de graça, e se acontecer sofremos duas vezes. De todo jeito é ruim. A preocupação, na maioria das vezes é resultado de algo que não fizemos bem feito. A preocupação em si nos traz tristeza, desânimo, vontade de fazer como o avestruz, enfiar a cabeça em um buraco e esperar as coisas passarem. Pensem, por quantas dificuldades já passamos? O incrível é que nos livramos de todas elas com o auxílio de Deus. Isto para quem tem fé. Quem trabalha, é responsável e solidário, nunca dispõe de tempo para lembrar de ingratidão ou outras vicissitudes. O preocupado está sempre irritado, perde inúmeras oportunidades na vida por estar só olhando pro próprio umbigo, fica cheio de veneno e é um sério candidato para as enfermidades que estão sempre de plantão. Não cultive o ócio, cabeça vazia é “oficina do diabo”, como diz o adágio. Temos de ser positivos, a paz é uma conquista, não cai dos céus. Depois, se fizermos uma retrospectiva em nossa vida, recebemos muito mais bençãos do que males, temos um saldo imenso de vantagens a nosso favor. As dificuldades são provas colocadas em nosso caminho para nos fortalecer. Imagine uma pessoa que nunca fez nada na vida, até as provas na escola alguém fez para ele, tornou-se um zero à esquerda e, considerando que a vida muda a cada segundo, “nada será como antigamente”, à primeira dificuldade será um sério candidato ao fracasso, mais um peso para a sociedade. Todos falimos, errar é humano, mas permanecer no erro é um desdouro, como diz a sabedoria popular. Há pessoas que foram ao fundo do poço e se ergueram mais fortes, temos o exemplo de Jó no Velho Testamento. O importante é não desistir, trabalhar sempre, analisar as oportunidades que passam na nossa frente, sempre haverá quem esteja em situação pior do que a nossa, não devemos nos fazer de vítimas, achar que fomos abandonados por Deus, Ele está sempre nos carregando, é uma questão de ter olhos de ver. Se somos fraternos, ajudamos nossos irmãos, não duvidem da lei de retorno, sempre receberemos amparo. Isso não significa ganhar na loteria, não é querer enganar a lei das probabilidades e nem esperar milagres, é fazermos por merecer. Depois, quem disse que a riqueza material traz felicidade? O Criador nunca desistirá de nós. Não confundamos “pré-ocupação” com “previdência”, porque se preparar ou ser precavido para realizar planos para dias vindouros é tino de bom senso e lógica; mas, prudência não é preocupação, porque enquanto uma é sensata e moderada, a outra é irracional e freia o indivíduo, prejudicando-o nos seus projetos e empreendimentos. Quando há confiança, existe fé; e é essa fé que abre as portas para que todo universo conspire em nosso favor. A prosperidade de nossa existência será relativa à nossa firmeza, dando-nos a proteção que buscamos em nossa caminhada pela Terra. Até a preocupação tem seus limites, a autoconfiança é fundamental em nossas ações, e o que é a autoconfiança senão a repetição de nossas atitudes e atos. Essa repetição nos leva à perfeição. É normal sentir preocupação, mas cuidado com as consequências, temos que ser racionais, afinal, quem está na chuva é para se molhar. Um erro que cometi no passado me serve de bússola para o futuro. Caldo de galinha e juízo não fazem mal para ninguém, não vamos dar sopa para o azar, façamos tudo com amor e esmero e as preocupações sumirão, mesmo as que vem do entorno.

MÁRIO FERREIRA:.

1 Comentário

  1. Joe disse:

    Parágrafos, pelo amor de deus!!!!

Deixe seu comentário: