Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Centros de esporte, cultura, educação e assistência social podem ganhar novidades

qui, 27 de março de 2014 00:52
O CEU Araguari fica localizado no bairro Monte Moriá. Foto: Arquivo

O CEU Araguari fica localizado no bairro Monte Moriá. Foto: Arquivo

P.J. GODOY – Um requerimento apresentado essa semana na Câmara Municipal pode estabelecer um novo quadro dos espaços sociais em Araguari. Considerados pouco difundidos à comunidade, locais como o Centro de Artes e Esportes Unificado (CEUs) poderiam ganhar iniciativas em um futuro próximo.

Segundo o proponente do requerimento, o vereador Levi de Almeida Siqueira (PMDB), a valorização dos serviços é fundamental para resultados promissores alcançados com os jovens do município.

“Minha expectativa é que os aparelhos sociais funcionem de maneira mais efetiva. No CEUs, temos a possibilidade de difundir o telecentro, biblioteca, cinema, quadras esportivas e outros espaços que possam contribuir para projetos sociais. A valorização desses locais pode servir para retirar ainda mais os jovens das drogas e de eventuais riscos nas ruas. Anteriormente, o lugar estava entregue a pessoas de má índole, o que levou a colocação de um vigilante armado. Mesmo assim, precisamos reverter essa conservação para o uso da comunidade”, justificou.

Ainda segundo o vereador, a proposta deve ser encaminhada às diversas secretarias do governo municipal para a concretização de políticas públicas. Além do CEUs, os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) também podem ser contemplados com melhorias.

REQUERIMENTO
De acordo com a proposta, os principais anseios se referem à “instalação de dois bebedouros e dois purificadores de água para os funcionários do CRAS e da praça de esportes; um toldo para a quadra; dois telefones com ramal da prefeitura; um aparelho de som com microfone e uma televisão de LED com DVD para a biblioteca; instalação de internet no telecentro e disponibilidade de dois professores de informática; dois servidores de serviços gerais e um jardineiro, além de um representante da Faec para atividades no teatro e cinema; um funcionário da secretaria de Esportes para projetos com as crianças”.

FAEC
Conforme apurou a reportagem, a Fundação Araguarina de Educação e Cultura (Faec) manifestou o interesse em colocar um funcionário disponível para difundir iniciativas, sobretudo, voltadas à biblioteca, auditório e cinema.

ESPORTE
O secretário de Esportes, Maurício Ramos, admitiu as dificuldades com a disponibilidade de professores, mas garantiu que a partir da próxima semana um funcionário será oferecido para projetos no CEUs. Ele ainda reiterou acerca da busca por um profissional que possa oferecer aulas de skate aos interessados.

AÇÃO SOCIAL
A secretaria de Ação Social ratificou os trabalhos exercidos nas cinco unidades de CRAS distribuídas no município. Entre outras disposições, o atendimento abrange toda a orientação do programa Bolsa Família, com preenchimento do Cadastro Único de segunda a sexta-feira.

EDUCAÇÃO
A secretária de Educação, Iara Cristina Rodrigues Alves de Faria, apontou a permanência do serviço na biblioteca e no telecentro. Além disso, informou acerca de um projeto atribuído a todas as instituições de ensino municipal, a fim de levar os alunos ao cinema do CEUs, com todo o transporte subsidiado pela secretaria.

ADMINISTRAÇÃO
Titular da pasta de Administração, Miriam Lima reforçou o empenho para que os espaços sejam mais aproveitados. Ela também garantiu que irá tomar as devidas providências para que o requerimento seja avaliado detalhadamente e atenda as devidas necessidades, além de proporcionar o respaldo necessário.

1 Comentário

  1. Vicente Gonçalves Chaves disse:

    Infelizmente nao houve um acompanhamento tecnico na construçao dos espaços de esportes e cultura nessa Praça. A quadra nao serve para treinamentos para nenhuma modalidade, pois as medidas oficiais nao foram respeitadas, comprometendo qualquer atividade esportiva. No local destinado ao teatro nao ha espaço minimo para um laboratorio ou oficinas, pois nao dispoe de auditorio, palco, entre outras. Estive na inauguraçao e levei ao conhecimento das autoridades essas questoes. Quando o municipio entra com contrapartida em obras federais, sendo este o caso, ele tem o direito e dever de acompanhar as obras quanto a funcionalidade, aos aspectos de eficaciaq, etc…, mas o que pude ver foi uma falta de comprometimento com estas questoes. Nao e por ser uma obra com maiores recursos federais que a mesma pudesse ser construida fora dos padroes da ABNT. Os gestores de cada area devem acompanhar rigorosamente as obras sob pena de responsabilidades.

Deixe seu comentário: