Quarta-feira, 10 de Julho de 2024 Fazer o Login

Araguari registra 241 notificações de dengue em março

sex, 31 de março de 2023 08:04

Da Redação

Ação de combate ao Aedes aegypti

No dia 28, a Secretaria de Estado de Saúde divulgou um Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika. Conforme as informações, até o dia 27 de março foram registrados 131.032 casos prováveis (casos notificados fora os descartados) de dengue, sendo que 46.619 casos foram confirmados para a doença. São 15 óbitos confirmados por dengue no estado e 64 mortes sob investigação.

Com relação à chikungunya, foram apontados 36.011 casos prováveis, sendo 10.895 confirmados. Até o momento, foram confirmados 4 óbitos por chikungunya no estado e 14 estão em investigação.

No que se refere à zika, foram registrados 164 casos prováveis, sendo que 10 foram confirmados. Não há óbitos por zika em Minas Gerais, até o momento.

Em Araguari, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Zoonoses, em janeiro foram notificados 61 casos de dengue, sendo 34 positivos. Em fevereiro, foram apontados 106 casos da doença, dos quais 37 foram positivos. Em março, até o dia 29, foram notificados 241 casos de dengue, sendo que 30 foram confirmados.

Em relação à chikungunya, em janeiro foram notificados 17 casos; em fevereiro, foram apontados 8 casos da doença e em março, até o dia 29, foram notificados 37 casos. Vale destacar que, até o momento nenhum caso da doença foi confirmado.

Para evitar a reprodução do mosquito Aedes aegypti é preciso que a população continue fazendo a sua parte, através de ações simples, como: eliminação de objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e plantas.

Ontem, 30, a reportagem da Gazeta entrou em contato com Euzébio dos Santos, coordenador do setor de Zoonoses para saber quais são as providências que estão sendo tomadas para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. De acordo com ele, as visitas domiciliares foram intensificadas. “Existem uma ação integrada entre os agentes de Saúde e os de Combate à Endemias, que se juntaram para fazer as visitas aos imóveis com mais incidência de larvas do mosquito. No início do mês foi realizado um mutirão”, disse.

Ainda conforme o coordenador do setor de Zoonoses, o fumacê está passando desde a semana passada. É importante mencionar que, o fumacê passa nas residências onde há suspeita de caso de dengue e também aos arredores, ao todo são 9 quarteirões. “Temos o fumacê veicular usado para cobrir uma área maior, complementando o fumacê costal. Ontem ele estava no bairro Novo Horizonte e no bairro Santa Terezinha. Temos também visitado empresas, escolas, consultórios e sala de espera nas unidades de saúde com o intuito de conscientizar a população para combater a proliferação do mosquito”, finalizou Euzébio dos Santos

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: