Quarta-feira, 17 de Abril de 2024 Fazer o Login

Verba para funcionários da Expresso Cidade fica à disposição da Justiça do Trabalho

qua, 18 de dezembro de 2013 00:01

P.J. GODOY – Os funcionários que exerciam o serviço no transporte público de Araguari por meio da empresa Expresso Cidade tiveram uma boa notícia na semana anterior. Isso porque, na última quarta-feira, 12, o governo municipal concretizou o depósito do compromisso com os trabalhadores em uma conta específica à disposição da Justiça do Trabalho.

Os créditos, que estavam retidos na prefeitura após a aquisição de vales transportes, foram repassados, seguindo um direito acordado entre o Executivo e a empresa para saldar as referidas dívidas. Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo, o subprocurador do município, Cristiano Cardoso, explicou o procedimento.

“Trata-se de um crédito que a empresa Expresso Cidade tinha com o município e foi utilizado para solucionar o impasse. Os recursos foram depositados em uma conta especial à disposição da Justiça do Trabalho para fazer o acerto com os funcionários. Após a última audiência, ficou determinado que o repasse seria feito em duas parcelas. Houve a rescisão contratual e grande parte dos trabalhadores foram incorporados pela nova responsável do serviço”, disse.

Ao todo, 63 funcionários atuavam no transporte público local. Ainda segundo Cristiano Cardoso, os trabalhadores aprovaram a medida, que deve ganhar novas proporções em um momento posterior.

“Os funcionários aprovaram, inclusive estão cientes de que o dinheiro que o município repassou seria insuficiente para saldar todo o débito. O responsável pela Expresso Cidade deu alguns ônibus em garantia e a venda deve ser consolidada em 2014 para suprir o montante trabalhista”, completou.

“ORIGEM DESTINO”
Quem também falou à reportagem foi Adaílton Ferreira de Carvalho. Especialista em transporte público da secretaria de Trânsito e Transportes, ele apontou um projeto a fim de estabelecer uma nova realidade no âmbito local.

“Esperamos que um processo licitatório seja realizado no início do próximo ano para definirmos a empresa responsável pelo serviço. O contrato emergencial tem duração de 90 dias e pode ser prorrogado por mais 90. Durante esse período, iremos acompanhar uma pesquisa da “Origem Destino”, que irá levantar o diagnóstico de todas as necessidades do municípios quanto à colocação de pontos de ônibus, ampliação de linhas e o melhor local para a construção de um terminal. A partir desse estudo, colocaremos os resultados no edital para dar início à licitação”, declarou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: