Domingo, 21 de Abril de 2024 Fazer o Login

Vacinação contra aftosa obtém saldo positivo em Minas Gerais

qua, 29 de janeiro de 2014 00:00
Em Araguari, há 15 anos o índice de vacinação ultrapassa 95%. Foto: Divulgação

Em Araguari, há 15 anos o índice de vacinação ultrapassa 95%. Foto: Divulgação

MEL SOARES (com assessoria) – A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação Contra Febre Aftosa de 2013, que foi encerrada, excepcionalmente no final do mês de dezembro, teve um saldo positivo em Minas Gerais, atingindo um índice de vacinação de 97,15%.

Os produtores rurais tiveram até o final do respectivo mês para comprovar, nas unidades do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) de seus municípios, a imunização de seus animais. A campanha obteve grande adesão dos produtores que têm na pecuária o seu sustento, demonstrando a importância da participação efetiva na vacinação semestral.

A etapa envolveu 9.874,581 milhões de bovídeos vacináveis com até 24 meses de idade, com a vacinação de 9.593,222  animais, nos 853 municípios do Estado.

Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, é necessário que os produtores mineiros e de todo o país continuem aderindo as campanhas de imunização, que são fundamentais para erradicar e prevenir doenças de grande impacto como a aftosa. “No estado, a participação dos produtores é crucial para manter Minas como área livre com vacinação contra aftosa, o que valoriza e fortalece ainda mais a pecuária”, comentou.

De acordo com Jorge Hermógenes Rocha chefe do IMA de Araguari, que também é responsável pela região de Cascalho Rico, o índice de vacinação em bovídeos com até dois anos de idade foi de 98,01%, porcentagem equivalente a 80.286 animais vacinados.

“Há 15 anos, Araguari consegue superar o índice de 95% de animais imuzinados contra a doença”, destacou. O chefe do IMA ainda disse que os responsáveis pelos 2%, ou seja, as pessoas que não fizeram a declaração da vacina, devem se dirigir até a  sede do IMA, localizada  na praça Sérgio Pacheco, 90. Informações podem ser obtidas por meio do telefone 3241-4681″, concluiu.

Fique por dentro

O Brasil, sob a coordenação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e com a participação efetiva dos serviços veterinários estaduais e do setor agroprodutivo, segue na luta contra a febre aftosa em busca de um país livre da doença. O Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) tem como estratégia principal a implementação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: