Segunda-feira, 20 de Maio de 2024 Fazer o Login

Secretaria de Agropecuária estimula o plantio de mandioca

qui, 30 de janeiro de 2014 00:01

DA REDAÇÃO – Famílias do assentamento Rio das Pedras, na zona rural de Uberlândia, vão receber da Secretaria de Agropecuária e Abastecimento 47 espécies de mudas de mandioca naturais do Norte de Minas. A região é considerada a maior área de irrigação contínua da América Latina e se destaca na produção de frutas e raízes.

O acordo foi firmado após a visita de dois técnicos da Secretaria à fazenda experimental da Epamig em Mocambinho, distrito da cidade de Jaíba, na qual tiveram acesso a variedades de mandioca que ainda não são cultivadas no município, como a “Olho Roxo”, “Gema de Ovo”, “Japira”, “Abacate” e “Amarelinha”. A intenção era pesquisar e descobrir mudas mais produtivas do ramo que se adaptem melhor ao solo da região de Uberlândia.

De acordo com os técnicos, as dezenas de mudas coletadas serão em um primeiro momento plantadas no assentamento Rio das Pedras e, após a colheita, serão selecionadas as melhores variedades, para posteriormente, serem distribuídas aos outros 16 assentamentos de reforma agrária localizados no município.

Segundo o assessor de Segurança Alimentar da Secretaria de Agropecuária e Abastecimento, Bruno Maia, a mandioca é uma produção essencialmente da Agricultura Familiar, pois não exige solos férteis, pode ser plantada em áreas pequenas e tem baixo custo de produção. “A mandioca é um excelente produto do ponto de vista alimentar porque é fonte de carboidratos e fibras. Além disso, a demanda no mercado é elevada, sendo considerada uma ótima oportunidade de renda para os agricultores principalmente nos subprodutos, como farinha, polvilho, entre outros”, disse o assessor.

Fábrica de Farinha

A fim de escoar a produção de mandioca, tanto das novas variedades como as que já são plantadas no município, a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento está reparando e fazendo adequações necessárias na fábrica de farinha de mandioca localizada no assentamento da Fazenda Rio das Pedras. O intuito é torná-la operacional e colocar a empresa de acordo com os padrões técnicos exigidos pela Vigilância Sanitária.

A fábrica está fechada desde 2007. Já foi realizado um projeto arquitetônico que está em fase de orçamento. Entre as adequações necessárias estão a colocação de piso e paredes laváveis e a construção de uma área separada em que a mandioca pode ser descascada (área suja). Os recursos financeiros para a reforma são da própria Secretaria.

A gestão da fábrica também terá mudanças e passará a ser de uma cooperativa de agricultores familiares que será criada em parceria com o CIEPS (Centro de Incubação de Empreendimentos Populares Solidários) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Essa ação proporcionará aos agricultores uma organização administrativa e operacional independente da gestão da cooperativa.

Quando a fábrica estiver em operação, o destino dos subprodutos da mandioca será a merenda escolar, através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) da Prefeitura. Também existe um projeto para profissionalizar a fábrica/cooperativa com o foco de abrir fronteiras no mercado privado, no fornecimento da produção para supermercados de Uberlândia e região.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: