Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Ruas sem acompanhamento são castigadas pela chuva

ter, 11 de março de 2014 00:02
Falta de manutenção inunda várias moradias em diferentes regiões do município
Chuvas prejudicam moradores em pontos distintos da cidade. Foto: Divulgação

Chuvas prejudicam moradores em pontos distintos da cidade. Foto: Divulgação

DA REDAÇÃO – “No momento em que minha casa for alagada de novo, porque a secretaria de Obras não faz o monitoramento da área, bem como a limpeza no local de captação das águas, vou com a minha família para um hotel da cidade com os custos arcados pelos cofres públicos”, trecho retirado de uma carta enviada ao prefeito Raul Belém (PP).  O retrato de desespero é do morador Manoel de Carvalho Resende.

Há 28 anos, o araguarino reside na rua São Luiz, 25, bairro Aeroporto. Desde então, o endereço é palco de medo e aflição em dias de chuva. Com um filho de 11 anos, o morador tem que se desdobrar para impedir a entrada da água no imóvel.

“Estamos sendo prejudicados há muitos anos. Perdi vários materiais em casa e tive que fazer adaptações para impedir a invasão da água. Em algumas vezes, o volume chega a 40 centímetros. Quando reclamei no ano passado, eles aproveitaram um trabalho nas proximidades para fazer uma caixa de drenagem dentro do Aeroporto Santos Dumont. Mesmo assim, não acompanharam a obra, deixando sem manutenção”, disse.

Contribuinte, Manoel Resende chega a desembolsar R$ 1.200,00 de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Assim como ele, outras pessoas também lidam com a diferença entre o pagamento e a retribuição.

Privada de respostas, a comunidade se empenha para adaptar ao período chuvoso. A mesma situação é encontrada no bairro Maria Eugênia, onde vários moradores tiveram que se mobilizar para impedir eventuais prejuízos. Na semana anterior, a reportagem da Gazeta do Triângulo acompanhou de perto os problemas. Naquela ocasião, o secretário de Obras, Odon de Queiroz Naves, afirmou que um estudo detalhado é promovido a fim de contemplar diversos pontos de drenagem no município.

CAOS ESTADUAL

Desde o fim de 2013, ao menos 22 pessoas morreram e 196 ficaram feridas em virtude dos temporais que castigaram Minas. Ao todo, 73 cidades decretaram estado de emergência e 32 mil pessoas acabaram desalojadas. Em Araguari, mesmo com picos de Sol em determinados dias, a previsão é que as chuvas permaneçam durante o mês.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: