Sábado, 24 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Reunião de lançamento do projeto SOS Queimadas visa planejamento de ações

sáb, 5 de abril de 2014 09:29
Novidades e ampliação das ações desenvolvidas marcam iniciativa em 2014
Participantes do projeto se reuniram na sede da PM de Meio Ambiente. Foto: Gazeta do Triângulo

Participantes do projeto se reuniram na sede da PM de Meio Ambiente. Foto: Gazeta do Triângulo

DA REDAÇÃO – Com o aumento significativo da temperatura, as queimadas propagam-se e causam grandes problemas ambientais. Diante das constantes queimadas tanto no perímetro urbano como rural, o Programa de Educação Ambiental Gira Sol da secretaria municipal de Educação juntamente com o 4º Pelotão de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário deram início a um trabalho educativo e preventivo na cidade.

O projeto SOS Queimadas caminha para o quarto ano de existência. Ontem à tarde, uma reunião com diretores de escolas municipais e estaduais, além de parceiros, teve como objetivo apresentá-lo e definir a programação e as estratégias para esse ano. “Vamos definir as datas das mobilizações e o papel de cada parceiro no projeto. Tentaremos aperfeiçoar o que fizemos nos anos anteriores,” ressaltou o comandante do 4º Pelotão, tenente Carlos Alberto Matias de Abreu.

Palestras, blitz educativa e os mutirões de limpeza envolvendo alunos serão mantidos. Segundo informações da secretaria de Educação, a parte pedagógica do projeto, que é oferecida nas escolas, foi enriquecida com novas sugestões de atividades. Charges, apresentações teatrais, maquetes, passeatas e até mesmo um júri simulado pró e contra as queimadas dentro de sala, para promover a conscientização.

Neste ano, paralelo ao trabalho educativo do SOS Queimadas, a PM de Meio Ambiente resolveu desenvolver duas novidades. Uma delas é o Reciclagem Solidária, voltado somente para militares e escolas participantes.

O material reciclável arrecadado durante o projeto será vendido revertendo metade do valor na compra de cestas básicas e a outra metade, para iniciativas de conscientização. “É importante deixar claro que não será aberto à população, pois não temos estrutura para coletar o material da cidade toda,” enfatizou o comandante.

Em 2013, houve redução de 36% no número de queimadas no perímetro urbano, segundo dados da PM de Meio Ambiente. No entanto, os registros subiram na área rural.

Diante disso, a outra novidade é o direcionamento de ações junto a proprietários de terrenos na cidade, assim como na área rural onde tenha acontecido registro de ocorrências. “Há uma tendência em repetir os casos, por isso faremos reuniões com orientações, e até notificações caso necessário, para que eles tenham consciência disso,” concluiu.

O projeto SOS Queimadas caminha para o quarto ano de existência. Foto: Gazeta do Triângulo

O projeto SOS Queimadas caminha para o quarto ano de existência. Foto: Gazeta do Triângulo

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: