Terça-feira, 23 de Abril de 2024 Fazer o Login

Radar – Salvando a pele?

qui, 27 de março de 2014 00:00

Abertura Radar
charge 27032014
SALVANDO A PELE?
A Caixa Econômica Federal teria autorizado o município a licitar a conclusão das obras do Ginásio Poliesportivo General Mario Brum Negreiros que se encontra desativado desde 2009. Caso não haja imprevistos, quem deve comemorar mesmo é o secretário de Esportes, Maurício Ramos, que no início deste ano lançou um desafio ao dizer que entregaria o cargo ao prefeito, caso as obras do ginásio não sejam concluídas no final deste ano.

REAÇÃO
Vereadores se reuniram para tomar medidas em relação aos “ataques” sofridos em redes sociais quanto aos seus horários de chegada, permanência no plenário e uso de celular durante a reunião. Em nome dos vereadores, o presidente do Legislativo informou que o regimento interno não impede que o vereador saia do plenário para atender alguém ou um familiar ao telefone ou pessoalmente em seu gabinete.

EFEITOS
A falta de chuva vai certamente gerar prejuízos financeiros para Araguari, uma vez que os recursos provenientes dos royalites que o município recebe, são baseados na produção de energia das usinas hidrelétricas da região. Com isso, pode-se esperar uma queda de arrecadação.

SALVOS PELA ELEIÇÃO
Para suprir os prejuízos, o Estado chegou a cogitar um reajuste nas contas de energia do contribuinte, mas acabou recuando por se tratar de ano de eleição, no entanto depois, podem se preparar.

FIM DOS TEMPOS?
E por falar em chuva, a coisa anda tão difícil que este ano passou em branco a “enchente de São José”, que sempre caia três dias antes ou depois do dia 19, data essa em homenagem ao santo.

SEM VOLTA
O médico Idson Fernandes Brito, deixará o cargo de prefeito da cidade de Lassance – MG, na próxima segunda-feira, 31, para estar apto a disputar a eleição para deputado este ano. Caso seja realmente candidato e seja eleito ou não, Idson não pode mais voltar ao seu cargo para o qual ele foi reeleito em 2012.

RAIO – X
luiz fabio cherem
De Lavras – MG, Luiz Fábio Cherem (PSL) também não recebeu votação em Araguari, mas foi diretamente beneficiado em sua eleição para deputado estadual com os surpreendentes 34.783 votos recebidos pelo então vice-prefeito de Araguari, Juberson Melo. Em 2011, me encontrei com Cherem em Uberaba e lembrei-o dos votos dos araguarinos que contribuíram com sua eleição. Ele demonstrou satisfação, mas parou por aí, até por que, pelo que pude perceber na ocasião, ele não tinha conhecimento da existência de Araguari.

CUSTO BENEFÍCIO
Segundo apurado pela coluna, o prefeito Raul Belém (PP) vem estudando as vantagens de terceirizar alguns serviços do município, como é o caso do fornecimento da merenda escolar das escolas municipais. Atualmente essa responsabilidade está a cargo do departamento de compras da secretaria de Educação. Pelo que tomei conhecimento, em algumas outras cidades, este serviço está sendo realizado por empresas especializadas.

=======================

ENTRE ASPAS

“Nunca cheguei atrasado aqui, minha única ausência foi para fazer uma cirurgia no joelho que estourei quando carregava sacaria na cabeça. É bom saber primeiro quem eu sou para depois fazer colocações sobre minha pessoa. Tenho responsabilidade!”.
Do vereador Claudio Coelho (SDD), em defesa com relação a uma crítica por ele não estar no plenário durante a reunião.

“Pesquisa? Ainda nem começou a campanha!”
Marlos Fernandes (PPS).

“O Rotary surgiu através de um círculo de amizade, onde empresários, médicos e advogados resolveram desenvolver projetos a fim de colaborar com a cidade, em virtude das necessidades, atentos nos aspectos de meio ambiente, por exemplo. Ações totalmente independentes sem nenhum interesse político. É importante lembrar que a implantação do Hemocentro em Araguari está sendo viabilizada por meio de uma parceria entre Rotary,  Câmara Municipal, prefeitura e Unipac”.
Do presidente do Rotary Club Araguari Sul, Ivanoé Tenório de Oliveira Junior.

1 Comentário

  1. Edilvo Mota disse:

    A “reação” de vereadores que reclamam de supostos ataques sofridos nas redes sociais beira ao ridículo quando jogam no mesmo balaio críticas absolutamente fundamentadas com possíveis ofensas. Tal reação demonstra o completo despreparo para a convivência no ambiente democrático. E mais, demonstra despreparo para o exercício do munus público.

    Todo agente público concursado, nomeado ou eleito está a serviço da sociedade e no exercício das funções sujeito a críticas e cobranças. Fato é que se a maioria da sociedade assiste bovinamente à inércia, ao despreparo e à omissão de muitos agentes públicos, outra parte da mesma sociedade exerce seu direito constitucionalmente garantido de exigir postura e compostura daqueles mesmos agentes públicos.

    Ironicamente, quando anos atrás exerci função pública no município de Araguari, mediante nomeação do então prefeito, por inúmeras vezes ouvi pessoalmente, inclusive de gente que agora ocupa assento no poder legislativo, assaques contra o então prefeito municipal e contra a administração de forma geral, sem que os ofensores cuidassem em momento algum de promover denúncias na forma da lei. Além, claro, de se dirigirem à pessoa errada. Outros se fartavam de usar microfones para desancar o setor de saúde, por conta do não atendimento de privilégios solicitados. Cenas dantescas como caixão funerário exposto na porta de sindicato, ou dirigentes sindicais lançando rojões contra o Palácio dos Ferroviários, ofensas pessoais em locais públicos davam conta do vale-tudo e da infantilidade das táticas supostamente de oposição; era tudo mera luta pelo poder, nada mais.

    A manifestação de cidadãos no plenário ou na tribuna da Câmara Municipal, ou em redes sociais, é um direito que a Carta Magna lhes garante. Eventuais excessos, como ofensas ou ilações sem fundamento que configurem crime contra a honra devem ser, sim, combatidos na esfera judicial; seja o ofendido vereador ou não.
    Nesse sentido estou de acordo com os vereadores que se por um lado, eventualmente merecem críticas pela inoperância e omissão, por outro lado como pessoas físicas, pais e mães de família merecem respeito. O mesmo respeito que alguns deles não tiveram comigo anos atrás. Mas já estão devidamente perdoados.

Deixe seu comentário: