Segunda-feira, 15 de Abril de 2024 Fazer o Login

Radar – Regresso

sáb, 8 de março de 2014 13:28

Abertura Radar
CHARGE 08032014
REGRESSO
Eis a terceira e última edição desta coluna produzida direto da cidade do Rio de Janeiro, que continua maravilhosa, mesmo sofrendo neste momento com a greve dos “garis”, que lotou de lixo toda a cidade. Vale lembrar que o Rio se prepara visando a Copa do Mundo, mas ainda está em obras, no entanto, os preços estão lá em cima…

77 ANOS
Quem acompanha diariamente esta coluna, vem relembrando algumas publicações que fazem parte da história da GAZETA DO TRIÂNGULO, que ontem completou mais um ano de existência, tornando-se, assim, o jornal impresso mais antigo em circulação da região, o que nos deixa com muito orgulho em poder fazer parte dessa história hoje sob responsabilidade da família Darli e Vanda Monteiro Amaral. A primeira edição do Gazeta, foi no dia 7 de março de 1937.

CASAL 20
Mesmo afirmando ser independente e não oposição, o vereador Cezar Batista de Oliveira “Cezinha” (SDD) e a vereadora Eunice Mendes (PMDB), vêm mantendo uma dura linha de cobrança e fiscalização do governo Raul Belém (PP).

FATO INÉDITO
Por outro lado, não me lembro de um prefeito ter ficado praticamente um ano sem oposição na Câmara Municipal, como ocorreu com Raul Belém que iniciou o mandato com 16 vereadores na sua base de apoio, ficando de fora apenas o vereador Cezar Batista, que nunca foi situação ao governo. É bom lembrar que é preciso e comum existir oposição.

CAMBETA
Muitos partidos lutaram a favor, mas hoje reconhecem o que estava escrito: o aumento de 11 para 17 vereadores gerou na verdade uma quase falência na estrutura da casa de Leis, o que pode resultar em auto-dependência.

PUXÃO DE ORELHA
Com portas fechadas, o presidente da Câmara Municipal Sebastião Joaquim Vieira “Tiãozinho” (PRP) teria cobrado atitude dos vereadores em relação a horário e presenças nas reuniões semanais da Casa, o que tem sido criticado na imprensa e em redes sociais desde a mudança da reunião para o período da manhã.
TERRORISMO
Mesmo com o fato de o prefeito Raul Belém ter sido a favor das pessoas que adquiriram o espaço e montaram barracas para comercialização de bebidas durante o Carnaval e contrário à cobrança de R$ 5 para água e refrigerante no período, uma mulher — que seria representante da empresa organizadora do evento, teria afirmado que políticos e muito menos o prefeito mandariam no Carnaval, dizendo ainda que o valor de R$ 5 seria e foi mantido e seguirá também para a festa agropecuária da cidade que será administrada pela mesma pessoa. Ela ainda teria afirmado aos comerciantes que políticos podem ser comprados. O assunto deve ser reavaliado pelo prefeito, especialmente por que o evento em sua maior parte foi bancado pela prefeitura.

NOS BASTIDORES…
Após encontros com a cúpula do PSC em Uberlândia, o agrônomo, ex-secretário de Ação Social e Meio Ambiente José Vitor Resende Aguiar, poderá ser um novo nome do partido para federal este ano.

ONTEM
Depois de anunciar sua saída do comando do Procon para cuidar de assuntos pessoais, Cristiano Carvalho, segundo suplente de vereador pelo PDT, assumiu ontem a secretaria de Meio Ambiente, ao lado de Humberto Merola que, conforme previsto, assumiu a pasta de Serviços Urbanos.

FUNDO DO BAÚ
Na edição de 11 de setembro de 1938, foi publicada a seguinte matéria: “Prohibido o transito de carros de boi na cidade”, com base no decreto assinado pelo então chefe do Executivo, que fixou pesadas multas para os infratores. A ação teve o objetivo de proteger a parte central da cidade.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: