Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Radar – Liberado

qua, 9 de julho de 2014 00:01

Abertura Radar
charge 09072014
LIBERADO
Desde ontem pela manhã estão disponíveis no site do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais os registros das candidaturas para eleições de outubro próximo. A coluna fez um levantamento em relação à previsão de gastos que individualmente os candidatos da cidade apresentaram no site, apesar de a maioria ainda não ter informado esse valor.

ESTADUAL
E bom deixar claro que os registros estão aguardando julgamento, mas estão cadastrados para o cargo de deputado estadual os seguintes nomes: Marlos Fernandes (PPS); “Luiz Porcão” (PTN) e “Tiãozinho do Sindicato” (PRP). É difícil fazer uma avaliação até porque são candidatos que tem eleitorado em níveis diferenciados, mas é visível a necessidade de buscar votos em outras cidades, pois depender de votos apenas de Araguari é morte na certa. O médico Idson Fernandes (PC do B) também registrou sua candidatura a deputado estadual. Apesar de ter nascido na cidade de Quedas do Iguaçu e se mudado para Araguari em seguida, Idson que até pouco tempo era prefeito no interior de Minas, pelo visto pretende manter sua base eleitoral em Araguari.

FEDERAL
O quadro para federal por Araguari acabou fechando com cinco nomes: Marcos Alvim (PSC); “Cezinha” (SD); Carlos Antônio “Supermercado MG” (PT); Mauro Imóveis (PC do B) e Lourival de Sousa “O anão” (PSOL) estão inscritos pela disputa do cargo no TRE. Há quem diga que entre esses podem ocorrer duas desistências, o que deixaria o quadro de certa forma confortável.

CURIOSIDADES
Tudo bem que eles adiantaram ser falha do sistema do TRE, mas as declaração de bens e previsão de gastos de campanha ficaram fora da realidade para alguns candidatos como, por exemplo, “Luiz Porcão” que teve seu sexo trocado e um patrimônio superior à R$ 71 milhões; Marlos Fernandes teve um patrimônio anunciado de R$ 550 mil e um gasto de R$ 4 milhões e “Mauro Imóveis” que não teve patrimônio declarado, mas uma previsão de gastos de R$ 3 milhões.

CENÁRIO NEBULOSO
A Copa do Mundo termina no próximo domingo; aí sim será possível avaliar a situação de Araguari em relação às eleições para deputado. O eleitor aguardava um número menor de candidatos, mas não houve acordos e espero que isso não seja refletido nas urnas.

GOVERNO DE MINAS
PIMENTELSe a decisão de quem será o coordenador geral da campanha ao governo de Minas do candidato Pimenta da Veiga (PSDB) em Araguari está nas mãos do prefeito Raul Belém (PP), a campanha em Araguari do candidato Fernando Pimentel (PT) (foto) ainda não tem coordenação definida, mas a previsão do presidente do PMDB local, Levi Siqueira, é que PMDB e PT de Araguari assumam essa responsabilidade.

FLAGRA
O Prefeito Raul Belém (PP) chamou a atenção com sua torcida pelo Fluminense na final da Copa Amvap no último domingo. Na disputa de pênaltis, dentro do campo, ele correu, chorou e orou de joelhos pela vitória do tricolor do Bosque. Após o apito final, o prefeito disparou na direção dos atletas aos pulos e gritos de campeão. Para analistas, nem o resultado da eleição de 2012 teria causado tal reação ao chefe do Executivo.

PEGANDO FOGO
Segundo dia de campanha, segundo dia de bate-boca. Os candidatos do PT e do PSDB ao Palácio da Liberdade voltaram a trocar farpas nessa segunda-feira, 48 horas depois de autorizados pela legislação eleitoral a ir às ruas pedir votos. O ex-prefeito de Belo Horizonte Fernando Pimentel (PT) foi ao Café Nice, no Centro de Belo Horizonte. Também ex-prefeito da capital, Pimenta da Veiga (PSDB) fez visita à sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG). No corpo a corpo no Centro, no início da tarde, Pimentel disse que a administração tucana em Minas Gerais – 11 anos e três meses, com Aécio Neves e Antonio Anastasia – foi centralizadora. “Vamos apresentar a Minas um modelo de governo efetivamente participativo e que foi testado na prefeitura de BH quando fui prefeito e em outras cidades onde o campo democrático popular governa ou governou”, disse Pimentel, que aproveitou para criticar o PSDB. “É o contrário do que foi feito em Minas nesses últimos 12 anos e do que apresentam as propostas do campo adversário. A proposta dele (Pimenta da Veiga) é um governo centralizado, um governo de gênios querendo mandar num estado que não tem dono. O dono de Minas é o povo mineiro”, disse.
==================

ENTRE ASPAS

“Falei sobre esse assunto com o candidato Pimenta da Veiga e isso é uma honra para mim, mas vou cuidar da minha campanha à Assembleia de Minas!”
Marlos Fernandes  sobre a indicação do seu nome para coordenar a campanha do candidato tucano ao governo de Minas.

“Não ficou ruim,  mas ainda irei buscar um entendimento!”
Marcos Alvim, candidato, sobre o quadro para federal.

“Dois candidatos seria o ideal, mas para quem trabalha por votos fora como nós, três não é ruim!”
“Luiz Porcão”, candidato à estadual.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: