Quarta-feira, 19 de Junho de 2024 Fazer o Login

Promotoria Criminal e Polícia Civil contam com a ajuda da população para esclarecimento de homicídios pendentes

sáb, 26 de novembro de 2022 08:00

Da Redação

Jovem de 19 anos foi assassinado em 2020, no bairro Amorim

Pelo menos 16 homicídios consumados e tentados, ocorridos há alguns anos no município de Araguari, ainda não foram elucidados – a maioria sem autoria e motivação conhecidas. Há também um crime da vizinha cidade de Indianópolis.

 

Em contato com a imprensa, a Primeira Promotoria, que atua na Segunda Vara Criminal e Execuções Penais da Comarca, e a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida, pedem que a população informe eventuais dados destes casos para serem investigados, especialmente quem tinha algum conhecimento das vítimas.

 

Em Araguari, o índice de elucidação de homicídios é bem significativo, considerando os crimes dessa natureza ocorridos nos últimos tempos, no entanto, há situações bem antigas e que até os dias de hoje se encontram sem respostas à sociedade.

 

Para a Polícia Civil e Promotoria, qualquer informação repassada será investigada. As denúncias podem ser anônimas, pelos telefones 181 e 190.

 

As vítimas assassinadas são: Renato Ramos “Cabeça de Martelo”, Luiz Afonso Steveny Moreira, Yuri Igor Quirino dos Reis “Badakinha”, Claudemir Stoco Filho, Deyvid da Silva Resenes, Lucas Henrique Silva Ferreira, Danilo Diego Estevão da Silva, José Silvério da Silva, Lucas Henrique de Araújo Germano, Régis Antônio Caetano (latrocínio) e Thales Dornélio Cruz. Há uma vítima que não foi identificada, além de cinco homicídios tentados.

 

Dentre os homicídios, o corpo de Luiz Afonso foi encontrado numa mata, na zona rural de Araguari, com várias perfurações provocadas por arma branca.

 

Claudemir Stoco foi morto a tiros, em fevereiro de 2021, no bairro São Sebastião. Yuri “Badakinha” também foi vítima de disparos de arma de fogo, em 2020, no bairro Amorim. Um ano antes, no mesmo bairro, Deyvid Resenes também foi assassinado a tiros.

 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: