Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Projeto Unir para Fortalecer já apresenta resultados

qui, 20 de fevereiro de 2014 15:56
Em sua segunda edição, o projeto já apresenta bons resultados. Foto: Araípedez Luz P10/SECOM/PMU

Em sua segunda edição, o projeto já apresenta bons resultados. Foto: Araípedez Luz P10/SECOM/PMU

DA REDAÇÃO – O Projeto Unir para Fortalecer, da Secretaria Municipal Antidrogas e de Defesa Social, tem causado transformações no dia a dia das comunidades terapêuticas. Lançado em novembro do ano passado e já em sua segunda edição, o projeto se baseia no fortalecimento de ações diversas que envolvem organismos e entidades comprometidas com a causa da dependência química. A Secretaria Municipal Antidrogas e de Defesa Social, e o Conselho Municipal de Políticas Públicas sobre Drogas (Comad) são entidades importantes nesse processo. Em parceria, estão promovendo e auxiliando a realização de ações diretas entre as comunidades terapêuticas e os órgãos governamentais.

De acordo com o presidente da Comunidade Monte Horebe, Donizete Joaquim Silva, o projeto abriu a visão para uma administração mais focada no que se refere a comunidade terapêutica. “Vale a pena participar. A Prefeitura, através da Secretaria Antidrogas, está no caminho certo. Desde o primeiro encontro aprendemos muito e já estamos com o Cartão Aliança e agora é questão de tempo e adaptação para podermos ampliar os atendimentos”, disse o presidente que já trabalha há quatro anos na área e tem atualmente 16 internos.

Para o funcionamento de uma comunidade terapêutica a legislação exige o cumprimento de diversos aspectos desde espaço físico, acomodações, refeitório e atendimentos. Assim, o projeto oferece aos gestores apoio e esclarecimentos jurídicos necessários.  No caso da Comunidade Ser Livre, que há mais de 30 anos atende homens e mulheres, os horizontes ficaram mais amplos. De acordo com o gestor, o pastor Renato Duarte, as comunidades não são clínicas, o trabalho delas se restringem em ajudar os dependentes a voltar aos bons hábitos, libertando da dependência. “É um trabalho diferenciado que conta com o apoio de outros órgãos como a Secretaria de Saúde, Comad, entre outros. A idéia de unir todos os envolvidos é bem positiva e dá resultados”, ressaltou.

Os processos legais para a criação de uma comunidade terapêutica são grandes e requer processos administrativos complexos. Existe também a parceria com o governo do Estado para a aquisição de benefícios como o Cartão Aliança, que oferece R$1mil para auxiliar na manutenção do dependente químico na instituição. A Comunidade Terapêutica Nova Criatura já possui o benefício e através do projeto Unir para Fortalecer os coordenadores receberam várias informações complementares de gestão, saúde, atendimento. A coordenadora administrativa, Célia Maria de Oliveira, disse que é importante os contatos entre as comunidades e as participações de outros setores, mas segundo ela, é preciso fortalecer ainda mais a rede de saúde para os atendimentos. “Creio que estamos todos imbuídos de um único objetivo: prevenir e desenvolver ações para o combate ao uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas. Entretanto, precisamos de mais disponibilidade de médicos nas áreas clínica e psiquiátrica como retaguarda”, comentou.

Para a secretária Antidrogas e de Defesa Social, Flávia Carvalho, um dos pontos mais difíceis na condução de uma comunidade terapêutica é o processo legal na juntada de documentos, liberação de alvarás, ou seja, a parte burocrática que pode até impedir o funcionamento da instituição. Esse é um dos aspectos em que as equipes da Secretaria poderão auxiliar, orientar e capacitar os dirigentes. O projeto Unir para Fortalecer vai continuar a cada dois meses e com novos desafios. “Além disso, há a questão de financiamentos, benefícios dos governos municipal, estadual e federal que precisam estar alinhados com os processos legais e lícitos. É muito bom a gente perceber que todos estão entendendo e participando desse processo que pode transformar a realidade de muitas pessoas e famílias”, reforçou a secretária.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: