Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Prefeitura intensifica ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

ter, 9 de janeiro de 2024 08:07

Da Redação

Município continua realizando ações de combate ao Aedes aegypti
Divulgação

O início do ano é um período que requer cuidado redobrado com os locais que acumulam as águas das chuvas e colaboram com a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor dos vírus da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Ontem, 8, a Secretaria de Estado de Saúde publicou um Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de dengue, chikungunya e zika. De acordo com as informações, até esse dia foram registrados 1.451 casos prováveis (casos notificados fora os descartados) de dengue, sendo que 415 casos foram confirmados para a doença. Até o momento, não há óbitos confirmados por dengue no estado e nenhum óbito está sob investigação.

Com relação à chikungunya, foram apontados 139 casos prováveis, sendo 71 confirmados. Até o momento, não foram confirmados óbitos por chikungunya em Minas Gerais e nenhum óbito está em investigação.

No que se refere à zika, até a semana epidemiológica 52/2023, data da última atualização dos casos, foram registrados 152 casos prováveis. Há 48 casos confirmados para a doença e não há óbitos por zika em Minas Gerais.

Ainda, conforme a Secretaria de Estado de Saúde, em Araguari, até o dia 8 de janeiro foram registrados 12 casos prováveis de dengue, 6 de chikungunya e 2 de zika. Até o momento, não foram confirmados óbitos para essas doenças.

Dentre as medidas indispensáveis para evitar a disseminação do mosquito Aedes aegypti, estão: averiguar se a caixa d’água está bem tampada; deixar as lixeiras bem tampadas; colocar areia nos pratos de plantas; recolher e acondicionar o lixo do quintal; limpar as calhas; cobrir piscinas; tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários; limpar a bandeja externa da geladeira; limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação; limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado; cobrir bem a cisterna; cobrir bem todos os reservatórios de água; usar repelente contra o mosquito; em ambientes internos, ligar o ar condicionado, ou usar telas de proteção em portas e janelas.

É bom mencionar que, a Secretaria Municipal de Saúde de Araguari, através do departamento de Zoonoses realiza os seguintes trabalhos: intensificação do bloqueio,

através da bomba motorizada; aumento da frequência das vistorias domiciliares, em locais com muitos focos.

Segundo a coordenadora do departamento de Zoonoses, Maria de Fátima, entre os dias 15 e 19 será realizado Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti —LIRAa, onde será possível analisar a situação do município e realizar mais ações nos bairros com maior índice do mosquito.

“É de suma importância que a população receba os agentes de endemias, pois em muitos casos os cidadãos não deixam que os agentes realizem o combate ao mosquito, alegando que o local não precisa. O que muitos não sabem é que quando encontramos focos do mosquito, o trabalho também é realizado aos arredores. Essa recusa acontece de modo especial quando o agente está com a bomba costal. Sem a ajuda de cada um não é possível evitar a proliferação do Aedes aegypti”, disse Maria de Fátima.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: