Sábado, 18 de Maio de 2024 Fazer o Login

Prefeitura divulga Boletim Epidemiológico da Sífilis

ter, 13 de setembro de 2022 08:04

Da Redação

A sífilis pode apresentar vários sintomas e estágios

A sífilis é classificada como uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) curável e exclusiva do ser humano, ocasionada pela bactéria Treponema pallidum. Pode apresentar diversos sintomas clínicos e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária).

Nos estágios primário e secundário da infecção, a probabilidade de transmissão é maior. A sífilis pode ser transmitida, através de relação sexual sem o uso do preservativo, com uma pessoa infectada ou para a criança durante a gestação ou parto.

O acompanhamento das gestantes e parcerias sexuais durante o pré-natal previne a sífilis congênita e é de suma importância.

A prevenção da sífilis ocorre através do uso de preservativos nas relações sexuais e o diagnóstico precoce é realizado por meio do teste de VDLR e Teste Rápido Capilar.

Pensando em todas as consequências que a sífilis pode provocar e também na conscientização da população em relação a essa infecção, a Secretaria de Saúde, através do Departamento de Epidemiológica elaborou o Boletim Epidemiológico da Sífilis, tendo como base as notificações que aconteceram em Araguari no período entre julho de 2021 a julho de 2022.

A finalidade desse levantamento é apresentar as informações relacionadas à infecção e monitorar o curso da sífilis na cidade no período citado.

A sífilis na fase primária pode apresentar o seguinte sintoma: ferida, normalmente única, no local de entrada da bactéria (pênis, vulva, vagina, colo uterino, ânus, boca, ou outros locais da pele), que aparece entre 10 a 90 dias após o contágio. Essa lesão é rica em bactérias, geralmente, não dói, não coça, não arde e não tem pus, podendo estar acompanhada de ínguas (caroços) na virilha.

Já na fase secundária, os sinais e sintomas surgem entre seis semanas e seis meses do aparecimento e cicatrização da ferida inicial. A pessoa pode apresentar manchas no corpo, que geralmente não coçam, incluindo palmas das mãos e plantas dos pés. Além disso, pode ocorrer febre, mal-estar, dor de cabeça e ínguas pelo corpo.

A sífilis latente é assintomática. A sífilis terciária pode surgir de dois a 40 anos depois do início da infecção; costuma apresentar sinais e sintomas, principalmente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte.

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde, o município apresentou 117 casos de sífilis adquirida; 37 casos de sífilis em gestantes e 9 casos de sífilis congênita em menores de um ano. O boletim também apontou a sífilis adquirida segundo o sexo, onde 62% são homens e 38% mulheres.

A Secretaria de Saúde informa que todas as Unidades de Saúde do município estão habilitadas e realizam teste rápido para detecção de sífilis.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: