Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Prefeitura antecipa nova dose da bivalente contra covid-19 para idosos

ter, 12 de dezembro de 2023 08:08

Da Redação

 

Recentemente, o Ministério da Saúde passou a indicar uma nova dose da vacina bivalente para pessoas com 60 anos ou mais e imunocomprometidos acima de 12 anos que tenham recebido a última dose do imunizante há mais de seis meses. Essa recomendação se fez necessária perante a identificação de duas novas sublinhagens do vírus da covid-19 no Brasil.

De acordo com o ministério, a subvariante JN.1, primeiramente detectada no Ceará, vem ganhando proporção global e já corresponde a 3,2% dos registros em todo o mundo. Já a sublinhagem JG.3, também identificada no Ceará, está sendo monitorada em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Goiás.

Com a dose de reforço, a proteção contra o vírus volta a patamares elevados
Divulgação

 

“Seguimos atentos ao cenário epidemiológico da covid-19. Com a identificação de duas novas sublinhagens no país, a JN.1 e JG.3, decidimos antecipar para grupos prioritários uma nova dose da vacina bivalente. A vacinação é essencial para nossa proteção”, declarou a ministra da Saúde, Nísia Trindade.

Ainda, conforme Nísia, o ministério sempre trabalha para que estejam disponíveis as vacinas mais atualizadas, seguras e eficazes, aprovadas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Especialmente, para pessoas em grupos de risco ou com sintomas gripais, recomenda-se maior proteção, como o uso de máscara em locais fechados e evitar aglomerações.

Ontem, 11, a reportagem da Gazeta entrou em contato com a coordenadora do setor de Imunização e Epidemiologia, Adriana Rossini para saber quais são os últimos dados da covid-19 no município. “Foram aplicadas um total de 12.923 vacinas bivalentes, até o momento. Com relação às vacinas monovalentes, (Pfizer, Coronavac, AstraZeneca e Janssen), foram aplicadas 302.775 doses no município. Temos percebido que há uma queda com relação à procura das doses de reforço, por isso pedimos que a população procure as unidades de saúde para que seja aplicado o imunizante”, disse.

Ressalta-se que, é importante receber doses adicionais da vacina contra covid; porque estudos demonstram que a proteção vacinal desenvolvida é mais alta nos primeiros meses, passando a uma redução que varia entre 20% a 80% após seis meses. Com a dose de reforço, a proteção contra o vírus volta a patamares elevados.

Ainda, de acordo com Adriana Rossini, ontem, pela manhã, o setor de Imunização e Epidemiologia, da Secretaria de Saúde, recebeu uma Nota Técnica do Estado de Minas Gerais e um ofício determinando que o município comece a aplicar a segunda dose de reforço da vacina bivalente para pessoas com 60 anos ou mais e imunocomprometidos acima de 12 anos que tenham recebido a última dose do imunizante há mais de seis meses.

“Observamos que aumentaram os casos de covid no município. Pedimos que a população mantenha o ciclo vacinal em dia, com as doses de reforço. A vacina é segura e eficaz. Também solicitamos que todas as pessoas que têm suspeita de síndrome gripal, realizem o exame para verificar se é covid ou não”, concluiu a coordenadora do setor de Imunização e Epidemiologia.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: