Terça-feira, 28 de Novembro de 2023 Fazer o Login

Postos repassam o reajuste do combustível aos consumidores

sex, 13 de dezembro de 2013 07:07

DA REDAÇÃO – Na tentativa de evitar o aumento da inflação, a Petrobrás anunciou a elevação do preço do combustível em todo o país. O aumento chega a 4% no preço da gasolina e de 8% no diesel. No Brasil, o preço varia, levando em consideração fatores como refinaria e a concorrência entre os postos de abastecimento.

Em Araguari, o PROCON realizou uma pesquisa entre os dias 4 e 5 deste mês, e constatou que o valor repassado para o consumidor ficou muito próximo do anunciado pela Petrobrás. O maior preço da gasolina é de R$ 3,05 e o menor, encontrado por R$ 2,98. O reajuste foi de 3,18%. Quanto ao diesel, o consumidor pode encontrar por até R$ 2,50, o reajuste foi de 5,40% em relação ao preço médio da última pesquisa realizada no mês de novembro.

De acordo com diretor do PROCON, Cristiano Carvalho Gimenez, o etanol não teve aumento anunciado pelo governo, mas também sofreu alteração, chegando ao valor de R$ 2,15. “O último reajuste feito pela estatal ocorreu em março deste ano, quando o diesel subiu 5% em média nas refinarias. Em janeiro, a Petrobrás reajustou o diesel em 5,4% e a gasolina, em 6,6%”, lembrou Carvalho.

O impacto imediato será no bolso do consumidor que sentirá o efeito do combustível mais caro na bomba. “Atualmente o governo controla os reajustes de combustíveis da estatal, com base, principalmente, em questões relacionadas à inflação. Isso porque o aumento dos preços do combustível impacta na inflação, que neste ano chegou a ficar acima da meta pelo governo. Em junho o IPCA (Índice de Preço Médio ao Consumidor Amplo) medido em 12 meses ficou em 6,7%”, afirmou o diretor do PROCON.

Mesmo com a alta no preço, especialistas e revendedores de combustível acreditam que o reajuste não é suficiente para compensar a defasagem em relação aos preços internacionais e esperam novo aumento em breve.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: