Domingo, 21 de Abril de 2024 Fazer o Login

Polícia Civil em Araguari registra alto número de extravio de documentos

sex, 17 de janeiro de 2014 00:01

DA REDAÇÃO – Os casos de extravios e perdas de documentos aumentam a cada ano, causando transtornos diários à comunidade araguarina. Para se ter ideia, somente nas duas primeiras semanas de 2014, foram registrados mais de 100 casos na Delegacia da Comarca, em sua maioria Carteira de Identidade e CPF.

A estudante Maria Clara (23 anos), residente no bairro Bosque, procurou a Depol na tarde da última terça-feira, após extraviar sua Carteira de Trabalho. No mesmo dia e por motivo semelhante, uma universitária de 21 anos do bairro Independência registrou um boletim de ocorrência. Um pedreiro do bairro Amorim perdeu o RG. Um lavrador de 53 anos teve extraviados RG e CPF, na segunda-feira.

A Polícia esclarece que, para evitar transtornos, é preciso ser ágil. Após solicitar o BO, o cidadão é orientado a comunicar o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa sobre o extravio. Com o aviso, o documento é marcado com alerta de fraude, que serve para que qualquer empresa que confira o crédito da vítima saiba que a documentação foi roubada.

Escrever o RG no verso de cartões e colocar telefone comercial ao invés do residencial no verso de cheques são outras orientações passadas pelas autoridades para evitar extorsão no uso destas formas de pagamento. Outra dica é tirar cópia de ambos os lados de todos os documentos que carrega, para saber o que havia em mãos no caso de ser extraviado.

De acordo com a Polícia Civil, um dos golpes praticados pelos criminosos no caso da Carteira de Identidade perdida ou furtada, por exemplo, é a alteração da foto original. Eles retiram o plástico do documento e colocam uma nova foto, podendo, assim, abrir contas em bancos e até fazer empréstimo com o nome da vítima.

Além desta prática, os ladrões podem utilizar nomes de terceiros para lavagem de dinheiro e abertura de empresas, o que traz prejuízos financeiros e até responsabilização por crimes, como a sonegação fiscal, para a pessoa que cedeu o nome ou teve sua documentação usada para essa finalidade.

Quem teve documentos extraviados, além de procurar a Polícia, deve comparecer nas emissoras de rádios ou nos correios da cidade, onde são deixados CPF, RG, cartões, Carteira de Trabalho, entre outros, que são encontrados em via pública. Na maioria dos casos, as vítimas deixam de buscar seus pertences.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: