Terça-feira, 23 de Abril de 2024 Fazer o Login

Município realiza “Dia D contra a Dengue” nos bairros Gutierrez, Santa Helena e Maria Eugênia

ter, 5 de março de 2024 08:07

Da Redação

Foi feita a limpeza nos terrenos baldios
Divulgação

No último sábado, 2, aconteceu o “Dia D conta a Dengue”. A ação foi uma parceria de várias secretarias municipais, juntamente com o Exército Brasileiro. Os serviços aconteceram nos seguintes bairros: Gutierrez, Santa Helena e Maria Eugênia.

Segundo a prefeitura, com o auxílio dos moradores, algumas equipes entraram nas residências e nos terrenos baldios, recolhendo vários tipos de materiais que acumulam água. Outra equipe trabalhou na distribuição de panfletos, chamando a atenção dos motoristas e pessoas que trafegavam por esses bairros, sobre a importância em manter as residências limpas, dificultando a proliferação do Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e da zika.

A ação foi positiva, mas é necessário que os cidadãos façam a sua parte, mantendo suas residências e terrenos limpos.

Para evitar a disseminação do mosquito Aedes aegypti é necessário realizar algumas ações, dentre elas estão: averiguar se a caixa d’água está bem tampada; deixar as lixeiras bem tampadas; pôr areia nos pratos de plantas; recolher e acondicionar o lixo do quintal; limpar as calhas; cobrir piscinas; tapar os ralos e baixar as tampas dos vasos sanitários; limpar a bandeja externa da geladeira; limpar e guardar as vasilhas dos bichos de estimação; limpar a bandeja coletora de água do ar-condicionado; cobrir bem a cisterna; cobrir bem todos os reservatórios de água; usar repelente contra o mosquito; em ambientes internos, ligar o ar condicionado, ou usar telas de proteção em portas e janelas.

Ainda sobre a dengue, a redução da quantidade de plaquetas, as células do sangue responsáveis pela coagulação, é uma das principais consequências da doença no organismo. Quando estão muito baixas, o quadro evolui para a dengue grave (hemorrágica), e o paciente percebe sangramentos que não estancam com facilidade. O problema acontece em um a cada 20 casos da infecção.

Grande parte das pessoas infectadas com a dengue terá quadro leve da doença, e não existe tratamento. A recomendação é repouso e hidratação, evitando o uso de medicamentos com ácido acetilsalicílico (aspirina). Porém, um ajuste na dieta pode ajudar na recuperação.

De acordo com a infectologista Joana D’arc Gonçalves, alimentos ricos em vitamina K e B12, ácido fólico e ômega 3 estimulam a produção das células. Alguns exemplos ricos nos nutrientes são: brócolis, couve, ovos, carnes, laticínios, peixes e leguminosas (ervilha, lentilha, soja, feijão).

Por outro lado, existem alimentos que dificultam o processo de coagulação. A Secretaria de Saúde de Minas Gerais orienta que os pacientes com suspeita de dengue evitem ameixa fresca, amêndoa, amora, batata, cereja, limão, maçã, melão, morango, nectarina, nozes, uva passa, pepino, pêssego, pimenta, tangerina, tomate e uva.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: