Quinta-feira, 01 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Membros da FAM se reúnem com assessoria da vice-presidência do BDMG para tratarem sobre artesanato

qui, 1 de fevereiro de 2024 08:07

Da Redação

O artesanato é fonte de renda de milhões de pessoas
Divulgação

O artesanato é uma técnica manual utilizada para produzir objetos feitos a partir de matéria-prima natural. Geralmente, os artesanatos são fabricados por famílias, dentro das residências ou de uma pequena oficina, sendo fonte de renda de milhões de pessoas, que compreendem a importância sociocultural dele. Apesar disso, desde artesãos até consumidores dos produtos, colocam de lado a relevância do artesanato, enquanto impulsionador econômico, inclusive de outros setores, como o turismo.

Dessa forma, políticas públicas e outras iniciativas que tem como objetivo ajudar esses trabalhadores se reúnem,

muitas vezes, para fomentar sua importância no cenário artístico. Ressalta-se que, esse enaltecimento cultural não deve ser questionado, porém é preciso debater e considerar que o artesanato ultrapassa a linha que divide a cultura e a economia, sendo uma atividade comum aos dois setores e que demanda valorização mútua.

Em adição, é comum associar o artesanato somente às práticas antigas, visto que permanecem por milhares de anos; todavia sua adaptação e importância no cenário atual, que passam desde a incorporação das mídias sociais e das feiras virtuais como ferramentas de venda, até o aproveitamento de novas tecnologias para ajudar na produção, são esquecidos.

Sabendo do valor do artesanato para a população em geral, recentemente, Fernanda Debs, delegada da Federação do Artesão Mineiro (FAM), solicitou ao deputado estadual, Raul Belém, que prontamente atendeu seu pedido, um encontro com o assessor da vice-presidência do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Igor Eto. O objetivo foi tratar sobre assuntos relevantes para o artesanato mineiro.

Estiveram presentes na reunião: o presidente da Federação do Artesão Mineiro, Rhaavi Dionísio; a vice-presidente da FAM, Yolanda Marques; a secretária da FAM, Rita Monteiro; a diretora de projetos da FAM, Clelia Venini; o coordenador do Estado do Programa do Artesanato Brasileiro, PAB, Thiago Tomás e Wellysson Resende, representando a Fundação Araguarina de Educação e Cultura (FAEC).

Segundo Fernanda Debs, a federação foi apresentada ao assessor da vice-presidência do BDMG. Além disso, foi mostrada a força do artesanato como fonte de renda. “ Fomos nos informar se o banco tem alguma linha de crédito para os artesãos, pois nosso trabalho é muito sazonal e necessita de alguns incentivos. Fomos muito bem recebidos, o Igor nos disse que nunca tinha atendido artesãos é que irá nos auxiliar no que for possível”, disse.

No mesmo dia, os membros da Federação do Artesão Mineiro se reuniram com Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), representado por Amanda Guedes. O intuito foi estudar e viabilizar formas de a instituição auxiliar a federação.

“Agradecemos à FAEC, representada por seu presidente Diogo Machado, que não mede esforços para nos atender, sempre. Obrigada por seu olhar diferenciado com o artesanato araguarino”, finalizou a delegada da Federação do Artesão Mineiro.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: