Sexta-feira, 17 de Maio de 2024 Fazer o Login

Treino Livre: Massa e a Williams

qui, 14 de novembro de 2013 14:13

 Abertura Treino Livre

Alô amigos, embora eu tenha falado diversas vezes que não teríamos pilotos brasileiros na Fórmula1 na temporada de 2014, o fato é que a Williams e Felipe Massa se acertaram, e o piloto brasileiro assinou com a equipe inglesa por três anos.

Segundo o acordo firmado, o piloto brasileiro não será pagante, e receberá seu salário normalmente, muito embora a equipe tenha perdido seu principal patrocinador a PDVSA, estatal venezuelana do petróleo, com a saída de Pastor Maldonado, cujo destino provável seja a Lotus.

Embora a equipe inglesa esteja amargando um inferno astral desde a morte de Senna em 94 (não me perguntem por que) quando venceu o seu último campeonato, a mudança radical das regras para 2014 pode ser a chance de retomar sua vitoriosa carreira e Massa com a experiência de 12 anos de Ferrari pode ser parte importante nesse processo.

Dona de uma criatividade impar, a equipe foi a responsável por uma das maiores revoluções da Fórmula 1: a suspensão ativa, que depois de desenvolvida  tornou os carros imbatíveis, mas com a retirada da eletrônica embarcada em 1994, a equipe amargou um prejuízo tecnológico muito grande do qual não se recuperou.

Assim com a troca de regulamento para 2014, a chegada de um novo motor, que será fornecido pela Mercedes, as perspectivas para um ano promissor são boas, e as condições para que isso aconteça estão  presentes, resta apenas saber se financeiramente a equipe terá condições de manter um desenvolvimento coerente durante toda a temporada.

Kimi Räikkonen não estará nas duas últimas corridas da temporada. Oficialmente o piloto vai se submeter a uma cirurgia para acabar com uma dor nas costas, mas segundo a rádio paddock o que ocorre é que a Lótus não honrou o contrato feito com o piloto, devendo-lhe “salários” e por isso o piloto tomou a decisão de não correr as duas últimas provas.

Fico pensando no relacionamento Alonso, Räikkonen e Ferrari na próxima temporada, e com certeza será muito interessante de ver a briga de bastidores que irá se instalar na Ferrari, mesmo porque se ouvirmos algo do tipo “Kimi Fernando is faster than you” provavelmente a resposta será impublicável. Ou seja, Alonso pode colocar suas barbas de molho porque o finlandês jamais ganhou e nem vai ganhar o título de empregado do mês, e com certeza não irá ser um segundo piloto para o espanhol. Será divertido acompanhar essa dupla ao longo da temporada.

Este final de semana termos o GP dos EUA, em Austin no Texas, reta final da temporada de 2013. De interessante somente a possibilidade de Vettel quebrar mais alguns recordes da F1. Fora isso, é só cumprir tabela, pois Hamilton teria que vencer as duas provas finais para tirar o vice de Alonso. Portanto nada de interessante a não ser a corrida em si.

Até a semana que vem.

* Advogado, fã da Fórmula 1 desde 1970, e apaixonado pela Ferrari. E-mail: mimpadv@gmail.com

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: