Segunda-feira, 20 de Maio de 2024 Fazer o Login

Mapeamento de capoeiristas é realizado em Minas Gerais

sáb, 1 de fevereiro de 2014 00:00

GABRIELA GOMES – A capoeira é uma prática cultural que se define de maneira bastante ampla e diversa. Pode ser compreendida como luta, jogo, dança, brincadeira, ritual, entre outras definições. Suas origens remetem ao sec. XVIII, como uma das importantes formas de resistência dos negros africanos à escravidão no Brasil.

Ela está presente em todos os estados brasileiros e se apresenta em diversas variações e modalidades como capoeira Angola, regional, contemporânea e outras. Assim como também está estabelecida em mais 150 países do mundo. Minas Gerais, acompanhado dos estados do Maranhão e de São Paulo, se destaca pelo numeroso contingente de praticantes.

De acordo com a Fundação Araguarina de Educação e Cultura (Faec), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em parceria com o Minas Cidades Consultoria em Patrimônio Histórico e Cultural, está realizando o mapeamento de grupos, mestres e praticantes de capoeiras de MG.

Essa ação tem o objetivo de produzir conhecimento e documentação sobre os mestres, grupos e/ou praticantes de Capoeira e realizar um mapeamento com vistas ao auxílio na elaboração das ações para a política relativa à salvaguarda deste bem cultural no Estado.

Em entrevista ao Jornal Gazeta do Triângulo o coordenador geral da Cufa no município, Agnaldo Daniel da Silva (Zulu), disse que esse projeto é importante, pois poderá tornar possível a profissionalização e a aposentadoria dos antigos mestres.

“Dessa forma, conseguiremos dados específicos para saber como a capoeira sobrevive no interior, quanto tempo é necessário para se formar etc. Em Araguari, temos aproximadamente 500 capoeiristas e 15 mestres em geral, mas, atualmente somente dois estão dando aulas”, explica Zulu.

Sendo assim, os interessados podem se inscrever, gratuitamente, através do link https://docs.google.com/forms/d/1GLiscL1qTh0mXb3b7lYw9-E7C91cZCk2rUcES108za8/viewform. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail minascidades@gmail.com ou telefones (31) 3485-4583/3879-4583.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: