Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Juiz da Comarca de Monte Carmelo pode assumir a Segunda Vara Criminal em Araguari

qui, 10 de abril de 2014 01:58

DA REDAÇÃO – O juiz de Direito João Marcos Luchesi se desponta como favorito para ser o titular da Segunda Vara Criminal da Comarca de Araguari, que entrou em funcionamento há dois meses. O magistrado – que aceita a vaga decorrente de remoção – presta serviços ao Poder Judiciário na Comarca de Monte Carmelo, no Alto Paranaíba.

O juiz de Direito João Marcos Luchesi

O juiz de Direito João Marcos Luchesi

Outro concorrente ao cargo é o juiz Cassio Macedo Silva, do Juizado Especial Criminal de Patrocínio. Também viria removido para Araguari. Mais três nomes se inscreveram, mas aguardam promoção com estágio. São eles: Giancarlo Alvarenga Panizzi (Coromandel), Ivana Fidélis Silveira (Uberlândia) e Alessandra Leão Medeiros Parente (Uberlândia).

João Marcos Luchesi nasceu em Dracena, interior de São Paulo, e ingressou na magistratura em 13 de novembro de 2000. É casado com Núbia Mara Gama Luchesi e pai de um menino de três anos.

A inauguração da Segunda Vara Criminal, de Execuções Penais e de Cartas Precatórias Criminais, ocorreu no dia 14 de março, em solenidade presidida pelo comandante maior do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Joaquim Herculano Rodrigues.

Na ocasião, ele lembrou que se tratava de uma reivindicação antiga do Foro local, dos profissionais do Direito e da comunidade.

Com uma população de 114.940 habitantes, segundo o Censo 2013, Araguari foi alvo da atenção do Judiciário pelo grande número de ações em tramitação – cerca de 45 mil – e também pelos seus índices de criminalidade. Em seu discurso, o presidente destacou que em 2013 deram entrada mais de 5 mil ações na única vara criminal até então existente.

A Primeira Vara Criminal é comandada pelo juiz Ewerton Roncoleta, que chegou em 2014 à comarca de Araguari.

2 Comentários

  1. Alberto Junior disse:

    A evolução compartilhando o mundo moderno chegou para nos tirar o direito de viver em paz: Ao desfolharem os jornais e ver nas páginas policiais o mundo do crime, os desrespeitos humanos o abuso do poder em fins: somos escravos dos direitos ocultos dominados pela impunidades, bandidos soltos nas ruas e Pais e mães de família presos dentro das suas próprias casas.

  2. Edvaldo Cunha de Lima disse:

    O País carece de urgentes providências contra as leis ultrapassadas e a certeza da impunidade generalizada pelos criminosos. Colocar fim à bagunça à anarquia promovida por leis fracas. Inclusive alimentando e estabilizando a corrupção desenfreada. Outra situação horrorosa e vergonhosa é a tal de Reforma Agrária do jeito que é feita, abrindo as porteiras para “ necessitados” alugados e liderados por bandidos para invadir as terras de quem em grande parte dos casos já tem pouco e desassistido pelo Governo desse País. O INCRA deveria agir de outra forma catalogando latifúndios improdutivos de fato e acionar os proprietários para mudar a situação com responsabilidade. E não promover esta bagunça que ocorre em todas as partes do Brasil com riscos eminentes de tragédias, que a qualquer momento poderá ocorrer uma outra de novo.

Deixe seu comentário: