Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Habitação apresenta resultados parciais dos Trabalhos Técnicos Sociais

qui, 16 de janeiro de 2014 02:27
O trabalho abrange monitoramento social, psicológico, econômico e geográfico Foto: Daniel Nunes/SECOM/PMU

O trabalho abrange monitoramento social, psicológico, econômico e geográfico Foto: Daniel Nunes/SECOM/PMU

DA REDAÇÃO – Buscando uma melhoria na qualidade de vida das famílias favorecidas pelo Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV), a Prefeitura de Uberlândia, através da Secretaria de Habitação, em parceira com a Caixa Econômica Federal, desempenha – por meio de Trabalhos Técnicos Sociais (TTS) – o estímulo à organização comunitária e à inclusão social e produtiva dos moradores dos residenciais do bairro Shopping Park. Os trabalhos serão desenvolvidos durante nove meses e divididos em nove etapas. Para promover esses atendimentos ao bairro, foram disponibilizados, pelo Governo Federal, R$ 2,13 milhões.

O TTS se iniciou em novembro e já encerrou a primeira etapa. Nessa fase, foi estabelecido um trabalho de participação comunitária e desenvolvimento sócio-organizativo através de um mapeamento vocacional dos beneficiários e do perfil produtivo do entorno.

Através de atividades informativas e educativas, os técnicos reconhecem o perfil dos moradores, repassando a eles informações sobre organização da população, a gestão comunitária e a educação sanitária, ambiental, patrimonial e financeira, visando a geração de trabalho e renda, a melhoria da qualidade de vida das famílias beneficiadas e sua permanência nos imóveis, bem como, garantir a sustentabilidade dos empreendimentos.

A pesquisa vocacional tem como proposta verificar com os moradores quais as necessidades em relação à geração de emprego, renda e capacitação profissional, para que os cursos a serem ofertados sejam úteis à realidade e às necessidades deles e do bairro. O trabalho é desenvolvido por três equipes formadas por assistentes sociais, psicólogos, economistas, geógrafos e monitores sociais.

Dando segmento à segunda etapa do TTS, desde a última segunda-feira (13), os técnicos sociais dirigem os moradores para a criação da Comissão de Demandas ao Poder Público (CDPP), com o intuito de discutir os principais problemas do bairro.
Segundo o secretário de Habitação, Delfino Rodrigues, “esse trabalho abre portas para o empreendedorismo, para o aumento de renda e o desenvolvimento social das famílias”.

Pesquisa Vocacional
A primeira etapa da pesquisa vocacional foi realizada através de visitas domiciliares e aplicação de questionário. Entre os dias 10 de dezembro de 2013 e 08 de janeiro deste ano, foram efetuadas 2.542 visitas, o que representa 70% do total das 3.632 famílias que serão atendidas. No segundo ponto da pesquisa, os técnicos vão realizar o mapeamento dos estabelecimentos comerciais e dos prestadores de serviços do bairro, com a identificação das potencialidades a serem estimuladas. A proposta é promover desenvolvimento econômico do bairro, por meio da formalização, do aperfeiçoamento da gestão, da melhoria da qualidade e da geração de trabalho e renda. A terceira e última parte do projeto identificará a população mais jovem, de 14 a 24 anos, e analisará o seu perfil educacional e profissional. Esse público representa a maior parte dos desempregados.

A fim de fomentar a participação dos jovens e movimentar esse segmento da população para conhecer a sua realidade e suas principais demandas, no dia 18 de janeiro, a partir das 16h, acontece, na Escola Estadual Shopping Park, oficinas de grafite, teatro, dança de rua, futebol e skate.

Com o resultado da pesquisa vocacional, serão esquematizadas as diretrizes para a oferta de atividades ligadas ao empreendedorismo e à qualificação profissional, com encaminhamentos para cursos, estágios e emprego.

Ferramentas para o desenvolvimento do projeto

  •  ·Cadastro das famílias: conhecer o universo das famílias, seu perfil socioeconômico e suas necessidades
  • ·Mapeamento de recursos e serviços: conhecer os recursos sociais existentes e as futuras possibilidades de parcerias
  • ·Visitas: conhecer a área, a população local, o recurso e as forças sociais, mas também sensibilizar e mobilizar a população e os recursos sociais
  • ·Reunião e assembleias com moradores: garantir a socialização das informações sobre o andamento das obras, discutir os problemas e as dificuldades enfrentadas, as alternativas de solução, bem como as formas de participação e organização
  • ·Cursos e oficinas: capacitação e formação
  • ·Plantão social: espaço de acolhimento, escuta, informação e orientação da população
  • ·Parcerias: Interlocução com órgãos e entidades afins para viabilizar atendimento das necessidades da população.
  • As famílias dos residenciais Jacarandás I e II, Xingu e Tapajós estão sendo atendidas no escritório da Avenida José Abdulmassih, 620.
  • O atendimento dos residenciais Vitória Brasil, Sucesso Brasil, Villa Nueva e Villa Real são realizados na Avenida Ministro Homero Santos, 576 (Villa Nueva).
  • Os escritórios funcionam de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 20h, e aos sábados, das 9h às 12h.

    quadro habitacao

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: