Terça-feira, 16 de Abril de 2024 Fazer o Login

Governo assina contrato de concessão da BR-050

ter, 10 de dezembro de 2013 02:14

Estão previstos seis pedágios para o trecho entre Goiás e Minas Gerais

Ao todo foram privatizados 1.176,5 km da rodovia BR-050. Foto: Divulgação

Ao todo foram privatizados 1.176,5 km da rodovia BR-050. Foto: Divulgação

DA REDAÇÃO – Na última quinta-feira, 5, o Ministro dos Transportes, César Borges, promoveu a assinatura do primeiro contrato do Programa de Investimentos em Logística (PIL), lançado pelo Governo Federal. A solenidade aconteceu na Esplanada dos Ministérios em Brasília.

O documento autoriza a cobrança de pedágios na BR-050 entre Cristalina (GO) e a divisa de Minas Gerais com São Paulo, pelo Consórcio Planalto, vencedor do leilão. Formado por nove construtoras de médio e pequeno porte, passa agora a se chamar MGO Rodovias.

Estão previstos para a BR-050 seis pedágios: em Ipameri-GO, outro em Campo Alegre de Goiás, dois em Araguari entre os km 11 e 52, um no km 109 em Uberaba e o sexto em Delta, próximo à divisa com o estado de São Paulo.

Para o ministro, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) será uma parceira para a elaboração e execução dos projetos a serem realizados pela MGO Rodovias. Segundo ponderou, a formalização da concessão representa a política do governo para as estradas. “O primeiro passo é a duplicação que liga as rodovias às regiões produtoras, permitindo melhor escoamento da safra e reduzindo os custos de logística; o segundo é a modicidade tarifária, para não impor altos custos à população, como demonstra o deságio de 42,38% desta concessão,” falou.

A previsão é de que nos próximos cinco anos, o total a ser investido deve chegar a R$ 1,4 bilhão. Segundo o presidente do consórcio, Helvécio Ferreira Soares, reparos no asfalto; recuperação e viadutos e demais obras serão realizadas na rodovia, visando segurança aos motoristas que trafegam diariamente pelos trechos.

Pedágios
O valor de pedágio vencedor foi de R$ 4,53 a cada cem quilômetros, entretanto, a cobrança somente irá começar dentro de um ano, após a duplicação de 21,8 quilômetros de Cristalina (GO) à divisa entre os dois estados, equivalente a 10% das obras de 218,5 quilômetros, com aplicação de R$ 650 milhões. A previsão de investimentos chega a R$ 3 bilhões em 30 anos de exploração.

Privatização
A BR-262 também teve parte leiloada nesta quarta-feira, 4, e arrematada pela concessionária Triunfo. O trecho liga Brasília a Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, e compreende também às BRs 153 e 060.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: