Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Ficha Técnica – Imagina sem Copa

qua, 16 de julho de 2014 00:00

Abertura Ficha Técnica

Fim do mundial deixa período de abstinência no futebol brasileiro. Foto: Divulgação

Fim do mundial deixa período de abstinência no futebol brasileiro. Foto: Divulgação

Durante um mês, uma overdose de futebol contracenou com as belezas que regem o nosso país. Fomos contaminados por uma epidemia a qual resistíamos até soar o apito inicial. Acertamos fora dos estádios, pecamos dentro dele. Discutimos como se fossemos os especialistas, mas aprendemos que estamos distantes dos melhores. É tempo de superar as abstinências.

Percebi que não há limites para o ser humano quando se trata de um evento mundial. Lágrimas nas arquibancadas, sorrisos nos telões. Parecia mais conivente respeitar um minuto de silêncio pela tragédia no Mineirão a outra catástrofe num viaduto da capital mineira. É hora de pagar as contas.

Vi bandeiras serem recolhidas para o lugar mais alto do armário, capaz de resistir às traças num prazo de quatro anos. Ouvi torcedores apoiarem a seleção enquanto os jogadores sequer agradeciam depois de sofrerem 10 gols em dois jogos. Ganhei inimigos quando defendi que precisávamos descer de um pedestal. Vida que segue.

Constatei que em países como a Costa Rica e o Uruguai, onde a população não passa de cinco milhões, conseguem formar uma equipe competitiva num mundial. Reconheci ditadores na organização do nosso principal esporte. Fomos penetras em nossa própria festa.

Precisamos de uma goleada histórica para debatermos sobre o caminho do futebol. Deixamos de viver de histórias. Onde ficará o orgulho e o amor de ser brasileiro durante os horários eleitorais? Quem alimentará nossos elefantes brancos? Imagina sem Copa…
.

OS CRITÉRIOS DO ‘PADRÃO FIFA’

Mesmo com lesão de Neymar, colombianos receberam prêmio por ‘jogo limpo’. Foto: Divulgação

Mesmo com lesão de Neymar, colombianos receberam prêmio por ‘jogo limpo’. Foto: Divulgação

Premiado como o melhor da Copa, Lionel Messi sequer integrou a seleção da competição. Enquanto isso, a Colômbia do lateral Zuñiga, responsável pela joelhada que tirou Neymar do mundial, recebeu uma homenagem com o prêmio “Fair Play”, jogo justo. Quem assistiu tudo isso de longe foi o uruguaio Luís Suarez, suspenso em quatro meses por uma mordida no italiano Chiellini. Depois de estufar o peito com seu padrão de qualidade, a entidade máxima de futebol parece ter deixado seus critérios fora dos gramados.
.

OS MELHORES DA COPA

Seleção: Neuer (Alemanha); Lahm (Alemanha), Hummels (Alemanha), Vlaar (Holanda) e Rojo (Argentina); Mascherano (Argentina), Kroos (Alemanha) e Schweinsteiger (Alemanha); Robben (Holanda), James Rodríguez (Colômbia) e Muller (Alemanha). Técnico: Jorge Luís Pinto (Costa Rica).

Revelação: James Rodríguez (Colômbia)

Craque: Arjen Robben (Holanda)

Lambança: Brasil (1 x 7) Alemanha

Surpresa: Costa Rica

Melhor jogo: Alemanha (2×1) Argélia

Pior jogo: Irã (0x0) Nigéria

Principais recordes: com 171 gols, o torneio alcançou o maior número de gols da história, igualando a Copa da França em 1998; após 14 gols em sete jogos, a seleção brasileira ganhou as páginas do futebol com a pior zaga de todos os tempos; com 16 gols, Klose bateu Ronaldo como o maior artilheiro das Copas; goleiro dos Estados Unidos, Tim Howard foi o líder de defesas em um jogo de mundial, com 16 lances a favor. Aos 43 anos, o colombiano Mondragón foi o jogador mais velho a disputar uma partida.  Luiz Felipe Scolari completou a maior invencibilidade de um treinador, com 16 pelejas sem perder. Pela primeira vez, todos os líderes de seus grupos avançaram para as quartas de final. Jamais duas seleções africanas haviam passado para a segunda fase. Dos oito confrontos das oitavas de final, cinco precisaram de prorrogação.

Clichê: “Eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor”
.

ELE ESTÁ DE VOLTA!

Kaká é uma das novidades capazes de resgatar a torcida nas arquibancadas. Foto: Divulgação

Kaká é uma das novidades capazes de resgatar a torcida nas arquibancadas. Foto: Divulgação

Você sabe se o seu time ainda caminha bem das pernas? Como foram os trabalhos durante o mundial? A partir desta quarta-feira, 16, torcedores que dividiam o mesmo lado pela Copa voltam a assumir lugares opostos.

Ao todo, dez pelejas ocorrem entre hoje e amanhã pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Entre reforços de peso e contratações pontuais, as equipes prometem novidades a fim de encantar novamente as arquibancadas do país.
.

vinheta pj

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: