Domingo, 25 de Fevereiro de 2024 Fazer o Login

Femec movimenta R$ 280 milhões em Uberlândia

ter, 7 de abril de 2015 15:13

Abertura Sindicato Rural de Uberlândia

A Femec 2015, realizada pelo Sindicato Rural de Uberlândia, fechou as operações com movimentação financeira de aproximadamente R$ 280 milhões e recebeu mais de 31 mil visitantes nos quatro dias de evento. A feira contou com participação de cerca de 120 expositores entre entidades de classe e empresas do setor de máquinas, implementos e equipamentos agrícolas, além de veículos utilitários, insumos e sementes e revendas de materiais hidráulicos, geradores de energia e produtos para pecuária leiteira. A Femec ainda reuniu representantes do segmento de tecnologia de precisão, carrocerias, troncos e balanças, pneus, produtos para jardinagem e náutica. Como em todos os anos, em 2016 a feira acontecerá na última semana de março. Para a próxima edição, o projeto da organização é promover um grande encontro de produtores rurais mineiros em Uberlândia.

PIB do agronegócio brasileiro cresceu 1,60% em 2014

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu 1,60% no ano passado, em comparação com o desempenho de 2013, segundo indica levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/Universidade de São Paulo (USP). Esse resultado, embora inferior ao apresentado pelo setor em 2013, é expressivo tendo em vista a prévia do PIB nacional, estimada pelo Banco Central, indicando retração de 0,15% para a economia brasileira em 2014. O desempenho só não foi ainda melhor porque houve retração na agroindústria, principalmente no decorrer do segundo semestre do ano passado. No indicador global do agronegócio, a agricultura fechou 2014 com ligeira queda, de 0,74%, enquanto a pecuária apresentou desempenho expressivo, crescimento de 6,92%.

Etapa do Soja Plus Minas em fase de conclusão

A primeira etapa do Programa Soja Plus Minas chegou ao fim no primeiro dia de abril, com a mobilização dos produtores das regiões do Triângulo, Noroeste e Alto Paranaíba. O programa foi criado para promover a capacitação de produtores rurais na gestão das propriedades, do ponto de vista econômico, social e ambiental, com objetivo de melhorar a gestão. Lançado no estado em agosto é coordenado pelo INAES (Instituto Ernesto de Salvo, do Sistema FAEMG) e ABIOVE (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), com o apoio dos Sindicatos Rurais, SENAR e UFV.

Novos adidos agrícolas brasileiros irão fortalecer relações comerciais do país

O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, destacou que os novos adidos agrícolas, que atuarão nas embaixadas brasileiras no exterior, serão fundamentais para a defesa dos interesses do agronegócio brasileiro e para o acesso a novos mercados. “É uma grande notícia para o agro brasileiro, pois o trabalho dos novos adidos fortalecerá ainda mais as nossas relações comerciais no exterior”, afirmou.  O Diário Oficial da União do dia 24 de março publicou a nomeação de sete adidos agrícolas. Cinco deles atuarão em Moscou (Rússia), Buenos Aires (Argentina), Pretória (África do Sul), Washington (Estados Unidos) e Tóquio (Japão), enquanto dois representarão o país junto à Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra (Suíça) e à União Europeia, em Bruxelas (Bélgica).

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: