Terça-feira, 23 de Abril de 2024 Fazer o Login

Exportações do Triângulo Mineiro representam mais de 6% das exportações de Minas Gerais

qua, 6 de março de 2024 08:08

Da Redação

A carne bovina deixou Araguari em uma posição de destaque
Divulgação

As exportações do Triângulo Mineiro representam mais de 6% das exportações de Minas Gerais. A região se destaca com o envio de carne bovina, pasta química de madeira e soja triturada para o mercado internacional.

Araguari foi destaque com as exportações em 2023, que alcançaram 452 milhões de dólares, valor que representa 38,2% de participação das exportações de todo o Triângulo Mineiro e colocou o município como principal exportador da região.

“Isso traz muita renda para o nosso município, tanto para a geração de empregos, quanto circulação de capital de mercadoria vendida, ICMS. Para o município acaba sendo

uma fonte de renda muito importante “, disse Malk Mauad, presidente do sindicato Rural de Araguari.

O presidente destacou que, a carne bovina deixou a cidade em uma posição de destaque. O rebanho do município é de 164 mil cabeças, conforme o IMA- Instituto Mineiro de Agropecuária.

Vale mencionar que, o município possui dois grandes frigoríficos, um deles é voltado para o mercado interno e outro voltado aos mercados interno e externo.

“Esse grande frigorífico que atende aos dois mercados, abateu em 2023, cerca de 284 mil cabeças, sendo que 50 mil toneladas de carne foram para a exportação e em torno de 20 mil toneladas ficaram no mercado interno da nossa região”, ressaltou Malk Mauad.

De acordo com a pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), Regional Vale do Paranaíba, Araguari, com US$ 452 milhões, 38,2%, ficou à frente de Indianópolis, com US$ 407,7 milhões, 34,5%, e de Uberlândia, com US$ 204 milhões, 17,2%; exportando carne bovina, pasta química de madeira e soja triturada, respectivamente.

O principal destino dos produtos que saem do Triângulo Mineiro é a China, com 55% de participação nesse mercado. Também se destacam como importadores, países como: Indonésia, Tailândia, Vietnã, Argentina e Alemanha.

Segundo o presidente da FIEMG, Regional Vale do Paranaíba, as exportações da região devem aumentar, primeiro por conta da capacitação de empresários em

vários setores. “Com a parceria da FIEMG com o PEIEX, que é um programa do Governo Federal, nós credenciamos mais 125 empresas para se adaptarem e poderem exportar a partir desse ano. A exportação é muito dinâmica, depende muito em que país o empresário realizará essa operação. Existem burocracias nisso, certificações, transporte marítimo, então nós aconselhamos e ajudamos as empresas a se credenciarem e estarem aptas a exportar” afirmou José Alves.

Ontem, 5, a reportagem da Gazeta conversou com a secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo para saber como essa liderança nas exportações pode beneficiar Araguari. “Desde de 2011, o município está se destacando na exportação e recentemente atingiu um patamar muito importante, isso fortalece a economia do município e a geração de renda”, destacou.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: