Terça-feira, 09 de Julho de 2024 Fazer o Login

Esteatose Hepática

sex, 21 de março de 2014 00:01

Abertura Pergunte ao Doutor
1- O fígado tem incontáveis funções. Quais as principais?

O fígado é nossa grande usina de produção de proteína e detoxificação de substâncias nocivas à saúde. São mais de 100 funções, mas as principais são a manutenção do equilíbrio proteico e de fatores de coagulação do sangue.

2-O que é “Esteatose Hepática”?
O termo hepático tem origem grega e significa fígado. Esteato é o termo que indica relação com gordura, portanto esteatose hepática é um acúmulo de gordura nas células do fígado, também chamada de Infiltração gordurosa do fígado ou Doença gordurosa do fígado. Ela pode ser dividida em Doença gordurosa alcoólica do fígado (quando há abuso de bebida alcoólica) ou Doença gordurosa não alcoólica do fígado, quando não existe história de ingestão de álcool significativa.

3-Qual a causa da Esteatose Hepática?
A Esteatose pode ter várias causas:
·    Abuso de álcool;
·    Hepatites virais;
·    Diabetes;
·    Sobrepeso ou Obesidade;
·    Alterações dos lípideos, como Colesterol ou Triglicérides elevados;
·    Drogas, como os corticoides e secundário a algumas cirurgias para obesidade.
Mais ou menos 1 de cada 5 pessoas com sobrepeso desenvolvem Esteato-hepatite não alcoólica.

4-Como a Esteatose Hepática é identificada?
O diagnóstico da esteatose é simples sendo que o paciente pode apresentar alterações em exames de sangue relativos ao fígado (a Esteatose Hepática é a causa mais comum de elevação das enzimas do fígado em exames de sangue de rotina), aumento do fígado detectado ao exame físico realizado pelo médico, ou ainda por métodos de imagem, como a ultrassonografia de abdomen, tomografia ou ressonância magnética. A Esteatose também pode ser suspeitada quando o paciente apresenta obesidade central (aumento do diâmetro da cintura em relação ao quadril).

5-Quais são os sintomas da esteatose hepática?
A esteatose hepática não causa sintomas. Alguns pacientes com esteatose hepática queixam-se de fadiga e sensação de peso no quadrante superior direito do abdômen. Não há evidências, entretanto, que esses sintomas estejam relacionados ao acúmulo de gordura no fígado. Há pacientes com grau avançados de esteatose que não apresentam sintoma algum.

6-A Esteatose Hepática pode evoluir para uma doença grave?
É um achado comum nos pacientes com sobrepeso, obesos ou diabéticos. Em parte desses pacientes uma inflamação das células hepáticas associada à esteatose pode estar presente, lembrando a hepatite alcoólica, e que é chamada de “Esteato-hepatite”. A Esteato-hepatite não alcoólica, se não controlada, tem o potencial de evoluir para a Cirrose Hepática em alguns pacientes. O paciente deve fazer exames para que seja avaliado o risco de progressão da doença. A esteatose hepática leva o fígado a acumular gordura e, caso não seja diagnosticada, pode causar desde inflamações até o desenvolvimento de um câncer.

7-A Esteatose Hepática pode ser tratada?
É importante saber que a Esteatose Hepática e Esteato-hepatite são doenças reversíveis. O manejo da esteatose requer a identificação e possível tratamento específico da causa da infiltração gordurosa, bem como uma avaliação e orientação multidisciplinar, com acompanhamento médico e uso de medicamentos em casos especiais, acompanhamento nutricional e atividade física programada. A medida mais eficaz para controlar a esteatose hepática é a perda de peso.  Portanto, uma pessoa obesa ou com sobrepeso, que pesa ao redor de 80 quilos, precisaria perder cerca de 5 quilos para conseguir apresentar regressão do acúmulo de gordura hepática. Em geral, sugerimos a prática de atividade física e um controle do consumo de calorias de forma que o paciente perca entre 0,5 e 1 kg por semana. Perdas muito rápidas de peso, provocadas através de dietas muito rigorosas, podem ter efeito contrário, agravando a esteatose. Não é preciso ter pressa. Um emagrecimento lento, mas definitivo, é a melhor forma de combater a esteatose. A perda de peso, obviamente, só funciona para aqueles indivíduos obesos ou com sobrepeso. Pessoas com índice da massa corporal (IMC) normal, ou seja, entre 20 e 25  kg/m2, não apresentam grandes benefícios, pois a causa da sua esteatose não é o excesso de gordura corporal.

8-O que pode acontecer com um indivíduo que não se submete ao tratamento da esteatose?
Cerca de 30% poderão evoluir ao longo de anos para cirrose hepática. Mesmo que a esteatose não esteja relacionada ao hábito de beber álcool. A esteatose hepática leva o fígado a acumular gordura e, caso não seja diagnosticada, pode causar desde inflamações até o desenvolvimento de um câncer.

9-As crianças podem apresentar Esteatose Hepática?
Sim, nos primeiros anos de vida é causada principalmente por algumas doenças metabólicas. Já nas crianças maiores e adolescentes as causas são semelhantes aos adultos. O tratamento na infância é de fundamental importância para prevenir danos irreversíveis nos adultos, além da conscientização da criança para hábitos de vida saudáveis.

10-Que sugestões deixa aos leitores?
O fígado padece em silêncio. Solicite ao seu médico uma avaliação laboratorial de suas funções, além de um exame de imagem. Qualquer alteração procure um gastro ou hepatologista.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário: